Tags: Negócio |

Esta semana vou estar de olho... na evolução do newsflow geopolítico


(O 'Esta semana vou estar de olho em...' é da autoria de João Lampreia, Head of Research, do BiG - Banco de Investimento Global)

O evoluir do newsflow geopolítico será um dos temas-chave, num período em que as tensões comerciais entre EUA-China atingiram o seu ponto zénite – após a administração Trump ter implementado a subida das taxas alfandegárias de 10% para 25% que afectam um total de USD 200 mil mn de bens importados da China. Ainda que o extremar desta situação seja reversível até final do ano, no curto prazo será importante perceber a amplitude da reacção da China que já prometeu medidas de contra-agressão, ainda que sem as precisar. Refira-se que a China é um dos principais detentores de Treasuries norte-americanas, pelo que a sua posição negocial não é meramente secundária. Para além disto, resta à China as opções de eventualmente agravar os impostos sobre as importações norte-americanas e/ou dificultar as investigações anti-monopólio que acabam por penalizar as operações das empresas norte-americanas no seu mercado.

Na esfera macroeconómica, a nossa atenção estará centrada na divulgação de importantes indicadores na Europa – sobretudo o indicador de expectativas ZEW (Alemanha e Zona Euro) e a leitura preliminar do PIB da Zona Euro relativa ao 1º trimestre do ano. Ainda esta semana, a Comissão Europeia veio baixar as previsões de crescimento para a Zona Euro em 2019, com particular destaque para a revisão em baixa do crescimento da economia Alemã. A maior economia da Zona Euro esteve muito próxima de uma recessão técnica nos últimos dois trimestres – uma vez que o seu perfil exportador acaba por fragilizá-la no cenário de um agravamento das tensões comerciais EUA-China e as suas implicações sobre o resto do mundo.

 

Profissionais

Notícias relacionadas