ESG demonstra o seu valor em tempos de volatilidade


Durante os últimos anos um dos principais argumentos a favor do investimento socialmente responsável foi o facto de oferecer valor adicional, especialmente como proteção contra descidas. A forte correção dos mercados entre o fim de fevereiro e março foi o cenário perfeito para submeter a teste esta afirmação. Qual foi o resultado? Segundo um estudo recente da Fidelity, o comportamento de uma empresa nos mercados e a sua classificação ESG mostram uma correlação positiva. Isto é, que os investidores descriminaram durante as quedas.

Segundo dados da Fidelity, cada nível adicional (de A a E) do sistema interno de classificações ambientais, sociais e de governance (ESG, sigla em inglês) da Fidelity equivaleu a 2,8 pontos percentuais de comportamento bolsista face ao índice durante a recente fase de volatilidade.

Como se pode ver na tabela seguinte, há uma relação linear bastante forte entre a melhor classificação ESG e melhor comportamento face ao mercado. A análise tem em conta os 36 dias passados entre o di 19 de fevereiro e o 26 de março. Nesse tempo, o S&P 500 cedeu 26,9%. Em comparação, as empresas com a classificação A comportaram-se em média 3,8% melhor do que o S&P 500, enquanto as empresas com classificação E se comportaram em média 7,4% pior.

unnamed_3_

“Ainda que alguns fatores convidem à cautela, como os ajustes pelo beta, a qualidade creditícia e a repentina recuperação dos mercados, acolhemos com otimismo as provas de uma relação geral entre os fatores de sustentabilidade sólidos e as rentabilidades, o que outorga ainda mais a importância do exame da dimensão ESG dentro de uma abordagem de análise fundamental”, analisa Jenn-Hui Tan, responsável mundial de Investimento Sustentável da empresa.

Esta conclusão também se pode estender ao universo das obrigações. Neste caso, as rentabilidades analisadas vão desde o arranque do ano até 23 de março. As obrigações das 149 empresas com classificação A rentabilizaram -9,23% em média, face aos -13,16% das empresas com classificação B e -17,14% das empresas com classificação C.

unnamed_4_

Metodologia: a Fidelity comparou a evolução de mais de 2.600 empresas usando o seu sistema próprio de classificações de sustentabilidade. Estas classificações prospetivas obtêm-se do contacto direto com as empresas e aglutinam a informação de aproximadamente 15.000 reuniões com empresas todos os anos.

Empresas

Notícias relacionadas

Anterior 1 2 Siguiente

O Mais Lido