Tags: Negócio | Ações |

“Equipa de ‘research’ passou a ser fundamental na estratégia de crescimento”


Acompanhando a estratégia de crescimento dos últimos anos, a Patris Investimentos criou um departamento de ‘research’, que produz análises macro, de empresas e sobre ideias de investimento, nomeadamente para clientes internacionais, devendo agora o processo de expansão passar por relatórios sobre mais empresas e activos como obrigações e ETFs.

Pedro Pereira Coutinho, administrador da Fincor e da Patris, afirma que “a criação de uma equipa de ‘research’ passou a ser fundamental na estratégia de crescimento”. Independente das outras áreas do grupo, tem como principalmente objectivo a “transmissão de ideias e de geração de valor acrescentado para o cliente, através da especialização dos analistas e do seu conhecimento das empresas e dos mercados financeiros”, referiu, em declarações à Funds People Portugal.

Actualmente são produzidos três tipos de relatórios distintos: ‘research’ macroeconómico global e local, ‘research’ fundamental de empresas nacionais e ideias de investimento globais. “Os clientes, nomeadamente internacionais, procuram muitas informações sobre o ambiente macroeconómico e político do país” e, ainda, “saber o impacto das diferentes medidas que têm vindo a ser tomadas nas acções e obrigações de empresas e da república”, refere Pedro Pereira Coutinho. A nível global, adianta, os clientes procuram ideias com base em avaliação fundamental, ‘momentum’ e avaliação relativa.

A área de ‘research’ da Patris Investimentos conta actualmente com quatro pessoas, “mas é possível que venha a expandir-se, para cumprir os objectivos de crescimento”. Em termos de trabalho produzido “deverá continuar a desenvolver as suas capacidades de análise de empresas, nomeadamente, nacionais” e, adicionalmente, “procurar utilizar o seu conhecimento de mercados globais e de empresas para avaliar outro tipo de activos, como obrigações e ETFs”, adianta Pedro Pereira Coutinho.

Empresas

Notícias relacionadas

Próximos eventos