Energia e commodities mantêm-se entre os ativos subjacentes dos ETFs mais negociados em junho


À entrada do período estival, os clientes do ActivoBank e do Banco Best parecem ter optado por efetuar poucas alterações no que diz respeito aos ativos subjacentes dos ETFs mais negociados. No mês de junho, e à semelhança do mês de maio, os ETFs focados no sector tecnológico e no mercado acionista chinês mantiveram-se entre os mais procurados, bem como ETFs focados no sector energético.

Rui Olo, responsável pelos produtos e investimentos na direção de marketing do ActivoBank, destaca precisamente esta tendência, referindo que “os ativos subjacentes aos ETFs mais negociados continuam a ser os habituais: sectores tecnológico e energético e China”. Por outro lado, e num registo diferente das restantes estratégias, verificou-se a presença de um ETF de obrigações da zona euro com maturidades entre os 3 e os 5 anos, o ISH Euro Gov Bond 3-5yr UCITS ETF EUR Dist.

Já sobre as preferências dos clientes do Banco Best, Rui Castro Pacheco, diretor adjunto de investimentos, começa por destacar que os ETFs presentes na lista de junho caracterizam-se por ser sem alavancagem. Quanto aos ativos subjacentes, refere que se “continuam a observar transações reduzidas em índices de obrigações”, sendo que, em junho, se registou apenas um ETF desta classe de ativos: o iShares J.P. Morgan $ EM Bond. Esta é uma estratégia “que procura seguir um índice de dívida de mercados emergentes, cotada em USD, mas neste ETF com cobertura cambial para o EUR”, explica o profissional.

Quanto aos ETFs sobre índices de ações, verificou-se a presença “duas versões sobre o índice global MSCI World, o iShares Core MSCI World e o iShares MSCI World EUR Hedged”. Já em termos regionais, as preferências dos clientes da entidade recaíram sob índices americanos, com o iShares Core S&P 500, “apostando na subida das cotações das grandes empresas americanas”, e o ProShares Short Russell2000, “apostando na queda das cotações das empresas de média capitalização”. Para além do mercado americano, também o mercado europeu marcou presença, revelando a procura por uma região em específico, a Polónia, com o iShares MSCI Poland.

Por último, verificou-se novamente a procura por índices mais ligados às commodities, dois deles que investem no mercado acionista e outros dois que procuram replicar a evolução dos preços da commodities. Os primeiros são o o SPDR® S&P Oil & Gas Exploration & Production, “que segue o índice das empresas americanas ligadas ao setor do petróleo e gás”, e o SPDR® S&P Metals and Mining, “um ETF que segue o índice das empresas americanas ligadas à exploração de metais e minas”. Os últimos dois são o iShares Gold Trust, “que tenta acompanhar o preço do ouro”, e o United States Short Oil, “que tenta seguir inversamente o preço do petróleo”.

Profissionais
Empresas

Notícias relacionadas

Anterior 1 2 Siguiente