Tags: Negócio |

Eleva Capital encerra o seu fundo estrela a novos investidores


Eric Bendahan fundou a boutique Eleva Capital em 2014, depois de deixar o seu posto na SYZ AM (antiga Oyster). Quatro anos mais tarde, esta história de empreendedorismo alcança um novo marco, pois a gestora comunica que no próximo dia 30 junho encerrará o seu fundo estrela ELEVA European Selection Fund a novos participantes.

A decisão foi tomada pelo facto de o produto ter alcançado o seu limite de capacidade. Segundo dados fornecidos pela gestora, o fundo alcançou os 2.860 milhões de euros no passado dia 31 de maio. “A decisão foi tomada para proteger os interesses dos nossos investidores, manter a nossa habilidade para gerir uma abordagem flexível ao nível de todas as capitalizações e, a mesmo tempo, estender essa mesma flexibilidade à gestão das nossas outras estratégias de ações”, indicaram da entidade.

O ELEVA European Selection Fund é um fundo de ações europeias com um bias “blend” no qual Bendahan aplica um stock picking de alta convicção a partir de uma análise bottom up. O enfoque do fundo é descrito como flexível, oportunístico e pragmático, sem apresentar tendências em particular relativamente a capitalização, sector, estilo, país ou mesmo índice. Para além disso, o gestor acrescenta uma capa de análise macro para dar maior fundamento ao seu posicionamento por sectores.

A gestão do fundo reflete quatro temas estratégicos onde Bendahan e a sua equipa encontram oportunidades de investimento de forma recorrente: empresas familiares, modelos de negócio distintos em indústrias maduras, valorizações divergentes entre ações e crédito e empresas que tenham experimentado mudanças significativas na sua equipa de direção ou estrutura acionista.

Segundo dados da Morningstar, os sectores mais representativos do fundo atualmente são os serviços financeiros, consumo defensivo, saúde e, em menor medida, o consumo cíclico. A carteira é concentrada e, atualmente, apresenta 51 ações, sendo que o top 10 reúne quase um terço da ponderação da carteira.

O soft close deste fundo deixa atualmente a gestora com uma carteira de apenas dois produtos comercializáveis: o ELEVA Absolute Return Europe e o ELEVA Euroland Selection. O primeiro conta com um património de 158 milhões de euros, e o segundo de 232 milhões de euros.

Notícias relacionadas

O Mais Lido