Tags: Estilo |

E’XC’elso!


Para que melhor tenham uma ideia do tamanho deste XC90, as jantes que vêem na foto são de 19 polegadas… Pois! É verdade, chegam a parecer pequenas nesta carroçaria imponente.
A cor aberta ‘Twilight Bronze’, em conjunto com um interior Camel, acentua ainda mais a sensação de grandeza e espaço interior.

São 5 metros de SUV, por quase 2 metros de largura e 1.77m de altura… O que leva a pensar duas vezes antes de optar por entrar em alguns parques subterrâneos! 

Outro fator a ter em conta são as portagens e a malfadada classe 2! Caso opte pela via verde nesta versão com tração dianteira, tem o problema resolvido, mas se preferir tração integral, das duas uma; ou evita autoestradas, ou paga 100€ para fazer Lisboa-Porto-Lisboa… o que não é de todo simpático.

A frugalidade deste D4 fica bem patente em velocidades de cruzeiro até aos 130km/h, permitindo aos 2.0 litros diesel de 190cv, registar consumos abaixo de 7.0 litros/100km. Se pensarmos que estamos na presença de um SUV com mais de 2 toneladas, capaz de transportar 7 pessoas e bagagem, é um valor comedido.
A Geartronic de 8 velocidades é parcialmente ‘culpada’ por estes bons valores, dado que permite circular a velocidades legais com pouco mais de 1.800rpm de motor, o que cai no ‘sweet spot’ deste bem insonorizado bloco, capaz de debitar 400Nm de binário máximo logo a partir das 1.750rpm, mantendo-se constante até às 2.500rpm. Os 190cv chegam às 4.250rpm, tornando-o num bloco com uma ampla faixa de utilização, para além de suave e isento de vibrações nefastas.
Uma velocidade máxima que ultrapassa os 200km/h e uma capacidade de acelerar dos 0-100km/h em pouco mais de 9segundos, deixam descansados todos aqueles que possam pensar que este colosso sueco é assim para o ‘pastelão’.

Performances de lado, este é um veículo que se aprecia, sobretudo, do lado de dentro! E que interior! Com uma primorosa escolha de materiais e a evidenciar uma robustez de construção notável, o silêncio a bordo é ponto de destaque. A prioridade ao espaço é evidente e qualquer um dos 7 passageiros viaja com generosas doses de conforto, desde que os 2 últimos lugares não sejam ocupados por jogadores da NBA…
A mala é sempre um dos problemas deste tipo de veículo, pois com ocupação total é comum que não reste espaço para bagagem. Aqui, sou da opinião que o XC90 faz melhor do que a concorrência, garantindo um mínimo de 314 litros com 7 lugares e quase 700 litros com 5 lugares.
O tablier foi criteriosamente desenhado num conceito minimalista, com pouquíssimos botões ou comandos, sendo que a grande maioria das funções passou para o generoso ecrã/tablet central, de utilização não só muito agradável como, sobretudo, intuitiva. O quadro de instrumentos é 100% digital, algo que muito contribui para a modernidade de todo o cockpit, sendo ainda costumizável entre três opções disponíveis.

A posição ao volante é alta, beneficiando em muito a visibilidade para todos os cantos do veículo, incutindo uma elevada sensação de segurança. Para os mais distraídos, este XC90 conta com modernos sistemas de segurança que não só nos avisam de colisões iminentes, como também podem intervir diretamente, travando o carro em segurança. Cruise control adaptativo com manutenção automática na faixa de rodagem, faróis Full-LED adaptativos, reconhecimento de sinais de trânsito, peões e animais, são só mais alguns dos itens que fazem parte da miríade de ajudas à condução deste titã do asfalto…. Sim, asfalto, porque contando apenas com tração dianteira, pouco mais fará do que circular com à vontade em estradões de terra batida ou ultrapassar ‘aquele’ passeio mais alto.

No que toca ao conforto de rolamento, e apesar deste modelo específico nem contar com a opcional suspensão pneumática, posso afirmar que é imperial! 
Irregularidades no piso ou alcatrão de menor qualidade são automaticamente ‘resolvidos’ à sua passagem… A sensação é mesmo: ‘Olha, parece que arranjaram as estradas todas!’

Conforto desta ordem de grandeza, é por vezes sinónimo de uma suspensão demasiado mole ou com doses generosas de adornar de carroçaria, não sendo, de todo, o caso com este XC90. Todo o chassis se mantém bastante neutro mesmo em curvas com algum apoio, incutindo confiança em travagens mais tardias, correções de trajetória e reacelerações à saída das curvas.

Extremamente relaxante de conduzir, com espaço para dar e vender, performances adequadas e tecnologicamente evoluído este XC90 D4 FWD, que apresenta preços a partir de 63.000€. A principal concorrência alemã encontra-se a mais de 10.000€ de diferença, o que deixa este excelso sueco numa invejável posição concorrencial.

Profissionais

Notícias relacionadas

Prego a fundo!

O Salão Motorclássico regressa, de 21 a 23 de abril, na FIL. Depois da campanha de crowdfunding “Salvem o Messi”, o microcarro alemão vai ser mostrado ao público, restaurado, pela primeira vez. A Ferrari, que celebra 70 anos, é a marca em destaque.

Anterior 1 2 Siguiente