É assim o ranking dos maiores fundos de pensões do mundo


Segundo o último relatório P&I/Willis Towers Watson Global 300 do Thinking Ahead Institute, os Estados Unidos é o país onde se concentra o maior número de fundos de pensões do mundo. Para contextualizar, ali concentram-se 42,3% do total e só durante o ano passado entraram 26 produtos novos no ranking dos 300 maiores fundos dos últimos cinco anos.

Mais concretamente, tem 133 fundos de pensões no ranking, seguido do Reino Unido (25), Canadá (18), Japão e Austrália (ambos17).

O fundo de pensões do Japão mantém-se na primeira posição do ranking por património desde o ano 2002, com 1,4 triliões de dólares em ativos sob gestão. Para que tenha uma ideia, este fundo é cerca de 36% maior do que o seguinte, o fundo de pensões da Noruega, que tem 1,1 triliões de dólares.

No top 20 houve uma alteração este ano, a da Índia, que substituiu o ATP dinamarquês.

Os 20 principais fundos de pensões (valores em milhões de dólares)

Posição

Fundo

Mercado

Património

 

1.

Government Pension Investment

Japão

1.443.554

 

2.

Government Pension Fund

Noruega

1.063.456

 

3.

National Pension

Coreia do Sul

582.938

 

4.

Federal Retirement Thrift

Estados Unidos

531.489

 

5.

ABP

Países Baixos

494.796

 

6.

National Social Security

China

456.853

 

7.

California Public Employees

Estados Unidos

336.684

 

8.

Canada Pension

Canadá

283.454

1

9.

Central Provident Fund

Singapura

269.133

 

10.

PFZW

Países Baixos

235.995

1

11.

California State Teachers

Estados Unidos

216.193

 

12.

Local Government Officials

Japão

209.880

 

13.

New York State Common

Estados Unidos

201.263

 

14.

Employees Provident Fund

Malásia

200.265

 

15.

New York City Retirement

Estados Unidos

189.794

 

16.

Florida State Board

Estados Unidos

167.900

 

17.

Ontario Teachers

Canadá

150.730

2

18.

Texas Teachers

Estados Unidos

146.326

 

19.

Employees' Provident

Índia

134.272

 

20.

GEPF

África do Sul

133.944

2

1

A 31 de março de 2018

 

2

A 31 de março de 2017

 

De qualquer das formas, os fundos soberanos continuam a ter um grande peso nesta classificação. Segundo o estudo, representam 68,6% do património total do estudo, o que pressupõe cerca de mais 0,2% em relação a 2016.

Mais ações

Os maiores fundos de pensões do mundo aumentaram os seus ativos sob gestão cerca de 15,1% em 2017.

Por tipo de ativo, o estudo mostra uma maior exposição a ações, o que representa, em média (ponderada), cerca de 46,3% nas suas carteiras, seguida por obrigações, que representam cerca de 36,1% e os ativos alternativos e liquidez, que se situam nos 17,7%.

Quanto à tipologia de investimento por região, os fundos da Ásia-Pacífico têm o maior investimento em obrigações (52,5%) e a América do Norte a maior alocação em ativos alternativos (34,8%).

Notícias relacionadas

O Mais Lido