Tags: Gestores | Negócio |

É assim a transformação digital de uma gestora: o caso da Candriam


As gestoras estão imersas em planos de transformação digital que as levam a mudar a estrutura interna das empresas. Trata-se de uma das revoluções mais importantes que está a ter lugar a nível organizativo no seio da indústria. Uma das entidades mais avançadas nesta temática é a Candriam, que está imersa num processo de transformação digital radical. A empresa acaba de se aliar à IBM para implementar um programa robô de automatização de processos (ARP) que redesenhará a estrutura da empresa de cima a baixo.

O ARP é uma força virtual que interage de forma inteligente com aplicações, automatiza processos e permite aos colaboradores centrarem-se nos trabalhos de maior valor acrescentado. A IBM ajudará a Candriam a automatizar o seu negócio, começando com cinco processos essenciais de cumprimento normativo, middle office e gestão de dados, que devem estar prontos e devem começar até ao final do primeiro trimestre de 2019. Os robôs de software vão alojar-se na IBM Cloud.

Após duplicar nos últimos cinco anos o património que gere, a entidade está à procura de formas novas e inovadoras de melhorar a agilidade e eficiência e, por fim, absorver um maior crescimento. A gestora de ativos deseja empregar robôs de software para executar tarefas manuais de grande volume, repetitivas e standard que consomem tempo e são suscetíveis a erro humano, para as tornar mais escaláveis, poupar custos no geral, garantir uma qualidade constante e minimizar o tempo com o mercado. O ARP ajudará os gestores de ativos da Candriam na Bélgica, Luxemburgo e França.

Segundo Pierre Ernst, diretor geral operativo da Candriam e membro do Comité Estratégico, a gestora tem o desejo de continuar a sua trajetória de crescimento e oferecer o melhor serviço possível aos seus clientes. “O uso do ARP em conjunto com o IBM Watson e o big data para tarefas repetitivas, fomentará a nossa eficiência e permitirá aos empregados concentrarem-se em pleno no trabalho de valor acrescentado. Estou convencido de que isso beneficiará o nosso negócio e reforçará a liderança da Candriam como gestora de ativos europeia”, assegura.

Muitas das tarefas auxiliares de um gestor de ativos são repetitivas: preencher relatórios normativos, receber notícias de fontes internas e externas e identificar datas de assembleias de acionistas são algumas das tarefas que o ARP poderá fazer. Serão levados a cabo cursos de formação para que o pessoal da Candriam adquira novas competências em torno desta nova tecnologia. O pessoal terá mais tempo para as tarefas de valor acrescentado, o que, em última instância, pressupõe uma equipa mais qualificada e um contexto de negócio de maior rendimento.

A IBM desenvolve robôs com software Blue Prism para impulsionar a transformação digital da gestora franco-belga. O software do ARP Blue Prism, juntando-se aos serviços da IBM, é um modelo inteligente e digitalmente orquestrado que incrementa a produtividade e possibilita uma automatização a grande escala. A IBM acredita que a automatização do processo é só um começo, mas é um importante passo para uma empresa verdadeiramente cognitiva, onde a tomada de decisões autónoma, uma nova reflexão e a averiguação de dados, assim como a assistência pessoal e interativa transformem os robôs em assistentes virtuais setoriais.

Notícias relacionadas

Anterior 1 2 Siguiente