Tags: Negócio |

Dunas Capital chega a acordo para adquirir 100% da Selecta


A Dunas Capital acaba de dar a conhecer a celebração de um acordo para adquirir a participação de 100% da gestora de fundos imobiliários Selecta. Depois de ter anunciado recentemente a compra da espanhola Inverseguros, a Dunas Capital dá mais um passo de forma a tornar-se “uma empresa independente de gestão de ativos de referência no mercado ibérico”, segundo o que se pode ler no comunicado.

Segundo o mesmo press release da entidade, “prevê-se que a operação – ainda pendente de aprovação do Banco de Portugal e da CMVM – seja concluída durante o segundo trimestre de 2016”.

Recorde-se que a Selecta é um grupo de gestão de bens imobiliários com 15 anos de experiência no mercado Português, com um amplo portfólio de activos em diferentes sectores, que se cifram num património de 570 milhões de euros. No comunicado pode ler-se que “a sua equipa tem mostrado, ao longo do tempo, uma grande capacidade de alcançar retornos positivos através de gestão de ativos em todo o seu ciclo de vida: desde a exploração inicial até ao desinvestimento”. Precisamente esta “foi uma das características mais atraentes para o grupo Dunas Capital, conjuntamente com o contexto excecional da oportunidade que oferece atualmente o mercado imobiliário português”.

Joaquim Luiz Gomes, da Dunas Capital, acredita que “para aproveitar as oportunidades oferecidas neste momento no mercado imobiliário português, é essencial contar com uma perspectiva completa de uma equipa local experiente. Há oportunidades muito atraentes e a Selecta tem a experiência, os meios e os recursos necessários para encontrar os melhores investimentos. Além disso, os profissionais da Selecta têm demonstrado uma grande capacidade de maximizar o retorno nesta classe de ativos. Estamos convencidos de que a combinação de ambos os grupos será muito proveitosa no futuro”.

A Selecta tem atualmente 10 fundos de investimento e a união das duas empresas resultará num grupo de gestão de ativos, com um património de cerca de 1.659 milhões de euros. Com a conclusão desta operação “a Dunas Capital completa a sua gama de serviços que inclui tanto fundos mobiliários como imobiliários e foca-se no investidor institucional e segurador”.

Recorde-se que a gestora portuguesa nascida em 2011, ganhou um caráter ibérico em novembro de 2015, depois de Leonardo Mathias, um dos sócios fundadores, ter alienado a sua posição de 50% na sociedade a um conjunto de investidores espanhóis.

 

Profissionais
Empresas

Notícias relacionadas