Tags: Negócio |

Dispersão nos mais resgatados de outubro


Tiago Gaspar, responsável pela análise e seleção de fundos, do Banco Carregosa, revela que os fundos que integram a lista dos mais resgatados em outubro foram especialmente afetados pela ligeira correção do mês de setembro.  Nas palavras do profissional, a outperformance de value face a quality prejudicou alguns fundos que foram posteriormente (em outubro) resgatados”. Contudo, o profissional do Banco Carregosa explica que os fundos Morgan Stanley US Advantage e BlackRock Continental European Flexible se mantêm entre os favoritos dos seus clientes para as respetivas geografias.

Do lado do Banco Best, os resgates atingiram três áreas diferentes. “Vemos alguns investidores a sair de fundos de tesouraria, já que estes atualmente dificilmente conseguem gerar retorno positivo face aos seus custos de gestão e às taxas de juro negativas nos investimentos mais líquidos e seguros”, menciona Rui Castro Pacheco, diretor adjunto, do Banco Best. O profissional conta que também se registaram saídas de estratégias multi-ativos e alternativas, “provavelmente de investidores que procuram rodar as suas carteiras para outros gestores (mesmo que em estratégias idênticas) que estejam a conseguir melhores resultados nas atuais condições de mercado”.

No que concerne as escolhas dos clientes do ActivoBank para os resgates, estas “passaram essencialmente por fundos acionistas com exposição aos EUA, mercados emergentes e Europa”, conta Bruno Pinhão, gestor de Produto - Investimentos da entidade. O gestor revela que apesar de ter sido um mês favorável para o mercado acionista  “o processo de impeachment em torno de Donald Trump e a instabilidade relativa ao Brexit terão sido os motivos por trás das decisões das escolhas dos clientes do ActivoBank”.

Profissionais
Empresas

Notícias relacionadas

Próximos eventos