Tags: Alternativos |

Dinâmica no imobiliário: um SICAFI novo e algumas mudanças no negócio


O mês de abril mostrou-se de poucas mudanças para o mercado de fundos imobiliário nacional, mas só no que aos montantes geridos diz respeito.

Os indicadores mensais dos fundos de investimento imobiliário revelados pela CMVM, mostram que no quarto mês do ano, o valor sob gestão conjunto dos fundos de investimento imobiliário, dos fundos especiais de investimento imobiliário e dos fundos de gestão de património imobiliário ficou-se nos 10.833,8 milhões de euros, um montante que, como referem, é “praticamente inalterado face a março”, altura em que o montante sob gestão estava nos 10.837,7 milhões de euros. Desagregando cada um dos segmentos, de referir que o montante sob gestão dos FEII conseguiu um aumento de 0,3% para os 2.569,5 milhões de euros; situação inversa aconteceu com os fundos de investimento imobiliário e com os FUNGEPI, que recuaram ambos 0,1%, para os 7.767,3 milhões e para os 497,0 milhões de euros, respetivamente.

imob abril

Fonte: CMVM, 30 de abril
 

Liquidações e transferências... e um novo SICAFI

Tal como já referido, apesar do “pouco dinamismo” ao nível dos montantes geridos, o mercado de fundos imobiliários em abril trouxe consigo algumas (muitas) novidades. À cabeça, destaque para o lançamento do fundo Splendimension – SICAFI, SA, um OIC alternativo imobiliário fechado de subscrição particular sob a forma societária, a cargo da Lynx Asset Management. Segundo o regulamento de gestão do produto, este dirige-se exclusivamente a investidores qualificados. O site da Lynx Asset Management indica que este é já o segundo SICAFI a cargo da entidade, para além do Imobiliária das Amoreiras – SICAFI, SA.

Mas o saldo entre lançamentos e liquidações pendeu mais para estas últimas. O regulador reporta o desaparecimento de três fundos de investimento imobiliário no mês de abril: dois geridos pela Fund Box - o fundo de investimento imobiliário fechado Fundor e o fundo de investimento imobiliário fechado Lusitânia - e um gerido pela Fundiestamo – o fundo de investimento imobiliário fechado Estamo.

No campo das transferências, reportar também a passagem de mãos na gestão de dois fundos da Selecta para a GNB-SGFII: o fundo de investimento imobiliário fechado Imogestão e o fundo especial de investimento imobiliário Imoinvestimento.

GNB ascende ao terceiro lugar

Relativamente às entidades com maior representação no mercado as novidades também se fizeram sentir por via do atrás relatado. Embora o primeiro e segundo lugar se mantenham inalterados – com a Interfundos e a Norfin com uma quota de mercado de praticamente 15% e 12%, respetivamente - há que salientar a subida de dois lugares no ranking de outra entidade. A passagem de fundos da Selecta para a esfera da GNB fez com que a entidade passasse a ocupar o terceiro posto desta lista, com uma quota de mercado de 10%, e 33 fundos a seu cargo. Tal incremento valeu-lhe portanto uma subida de 1,3 pontos percentuais na sua representação de mercado.

No que diz respeito aos investimentos protagonizados por estes produtos, de destacar que nos imóveis detidos pelos FII algumas variações foram registadas. Segundo a CMVM, os imóveis destinados a habitação, comércio e serviços decresceram no mês 5,9%, 0,2% e 0,1%, respetivamente, nas carteiras dos FUNGEPI. 

imob abril1

Fonte: CMVM, 30 de abril

 

Empresas

Notícias relacionadas

O Mais Lido