Tags: Ações |

Destaque para os fundos global large-cap nas captações ponderadas por património


O primeiro semestre do ano foi marcado por várias perturbações financeiras, e aos fundos acionistas nacionais tal não lhes passou ao lado. Vejamos, apesar de tudo, quais os fundos de ações portugueses que mais cresceram, em relação ao património, por via das captações líquidas desde o início do ano, de acordo com dados da Morningstar.

O Caixagest Ações Líderes Globais conseguiu, desde o início do ano, captações representativas de 11% do património do final do ano, fazendo com que seja o líder da nossa tabela, fazendo jus ao seu nome. Tem como entidade gestora a Caixagest e gere um património de cerca de 385 milhões de euros.

Com captações relativas de igual amplitude, encontra-se o IMGA Global Equities Selection, ocupando, assim, o segundo lugar. É gerido por António Dias e Nuno Marques.

Evolução dos fundos mais pequenos

Apesar dos fundos da categoria global large-cap terem sido os que mais cresceram em termos relativos, é de destacar os restantes fundos de dimensão menor.

Exemplo disso são o Invest Ibéria, a alcançar captações representativas de 8%, desde o início do semestre. Conta com a gestão da entidade gestora Invest Gestão de Activos; o Santander Acções Europa, com captações representativas de 4%, que tem como gestor José Antonio Montero da Santander Asset Management e o Montepio Acções Europa a conseguir captações representativas de 3%. Tem como entidade gestora a Montepio Gestão de Activos.

 

3

Fonte: Morningstar Direct

Profissionais
Empresas

Notícias relacionadas

Anterior 1 2 3 Siguiente

O Mais Lido