Crescimento no número de fundos de pensões PPR


O número de fundos de pensões em Portugal manteve-se inalterado no ano de 2018, em 224, face ao final do ano passado e com referência ao final de setembro, segundo o mais recente relatório de Evolução dos Fundos de Pensões da ASF. No entanto, o mix de produtos que constitui esses 224 mudo um pouco no período em questão, nomeadamente, o número de fundos PPR que cresceu de 27 para 30. Este acréscimo foi contrabalançado com a quebra no número de fundos de pensões fechados, fundos abertos PPA e outros fundos abertos.

Captura_de_ecra__2018-11-22__a_s_15

Captura_de_ecra__2018-11-22__a_s_15

Fonte: ASF

Comparativamente com o período homólogo, as contribuições dos associados e participantes registaram um decréscimo de 41,2% no total dos fundos de pensões. “Esta evolução resultou, principalmente, da diminuição das contribuições nos fundos de pensões fechados, com planos de benefício definido, que registaram valores semelhantes aos verificados em 2014”. Já o montante dos benefícios pagos verificou um crescimento de 6%, em relação ao mesmo período do ano passado.

Captura_de_ecra__2018-11-22__a_s_15

Fonte: ASF

No seu total, os ativos geridos pelos fundos de pensões representavam, em setembro de 2018, 19,8 mil milhões de euros, o que corresponde a um acréscimo de 0,3% face aos valores observados no final de 2017. “Esta evolução resulta da diminuição de 0,2% nos fundos de pensões fechados e do aumento de 4,1% nos fundos abertos”. Tendo em consideração as entradas e saídas dos fundos, na sua generalidade, a rendibilidade dos fundos de pensões, face ao final de 2017 foi de 1,09%.

Captura_de_ecra__2018-11-22__a_s_15

Fonte: ASF

Notícias relacionadas

O Mais Lido