Tags: Pensões |

Contribuições e benefícios pagos em fundos de pensões aumentam no 1.º trimestre


No que acabou por ser um conturbado primeiro trimestre de 2020, as contribuições para os fundos de pensões e o montante dos benefícios pagos acabaram por crescer no período. A ASF, no seu relatório trimestral, reporta um acréscimo de 63,9% e 9,6%, respetivamente, face ao período homólogo. Precisamente sobre períodos conturbados, Rui Guerra, partner da Mercer, escreveu sobre os desafios de gerir os planos de pensões de benefício definido numa altura de volatilidade, como aquela que acabou por se verificar neste período em análise.

Refletindo exatamente a volatilidade trazida essencialmente pelo mês de março, e pela incerteza da pandemia instalada, os montantes geridos por estes produtos caíram, no caso 4,9% face ao mesmo período do ano passado. Ao nível das rentabilidades, como lhe demos a conhecer recentemente, também os prazos mais curtos de análise acabaram por ser mais fustigados nos resultados.

Em termos de estrutura de mercado, a ASF reporta que no primeiro trimestre do ano “foi extinto um fundo de pensões fechado”, enquanto que “no âmbito das adesões coletivas, foi extinta uma adesão, decorrente do Decreto-lei n.º 151/2019, com transferência para a Caixa Geral de Aposentações, I.P”. 27 novas adesões foi o saldo do período, repartidas por 17 fundos de pensões abertos.

tabela

tabela2

No que toca às contribuições pagas para fundos de pensões, o acréscimo de mais de 60% fez totalizar as contribuições acima dos 560 milhões de euros, estando a maior fatia alocada, naturalmente, aos fundos fechados de contribuição definida. O aumento de contribuições nos planos de benefício definido teve um motivo, explica a ASF: “O grande acréscimo de contribuições nos planos de benefício definido, relativamente ao período homólogo, resultou da necessidade de os associados efetuarem contribuições extraordinárias para financiamento das responsabilidades de 31-12-2019, tendo sido concretizadas já no decorrer do primeiro trimestre de 2020”.

contrib

Também nos benefícios pagos existiu um aumento face ao período homólogo. Um crescimento de 9,6%, que os totalizou nos 204 milhões de euros.

tabela1

Notícias relacionadas

O Mais Lido