Como tem sido o ano para os fundos luxemburgueses de ascendência nacional?


O montante em fundos mobiliários portugueses atingiu os 12.641,5 milhões de euros no final de novembro. No entanto, várias entidades gestoras e intermediários financeiros portugueses são responsáveis por estratégias luxemburguesas cujos ativos sob gestão estão longe de ser irrelevantes e que expandem um pouco o património global sob gestão ou com a marca de entidades portuguesas. No total, e considerando os fundos registados em Portugal, falamos de 1,217 milhões de euros em fundos domiciliados no luxemburgo que têm cunho português, sendo que duas entidades gestoras acumulam mais de metade deste montante. Especificamente, a BPI Gestão de Activos (Caixabank AM) e a GNB Gestão de Ativos (GNB IM) acumulam 870 milhões em património luxemburguês. Com património gerido superior a 200 milhões de euros surge também a Atrium Investimentos. 

Quase a fechar o ano, fazemos um primeiro balanço de 2019 e vemos que não tem sido, de todo, positivo em termos de captações para os fundos luxemburgueses com ascendência nacional. Na sua globalidade verificaram-se resgates líquidos na ordem dos 15,6 milhões de euros, sendo que apenas duas das entidades gestoras consideradas nesta análise apresentaram captações líquidas positivas. Falamos do Haitong Bank e da GNB Gestão de Ativos. A primeira entidade gestora agregou 35 milhões de euros em dinheiro novo nos seus fundos e fechou o ano com 81,2 milhões de euros. Já a segunda captou 39,2 milhões de euros e fechou o ano com 299 milhões de euros.  

 

Captura_de_ecra__2019-12-18__a_s_16

Os fundos individuais cujas captações contribuíram positivamente para os ativos luxemburgueses foram poucos. Apenas 9 dos 22 fundos considerados. E apenas quatro estratégias captaram mais de 10 milhões de euros em termos líquidos nos primeiros 11 meses do ano. Falamos do BPI GIF Opportunities, gerido por Rui Araújo (16 milhões de euros de captações líquidas), do NB Euro Bond, gerido por Vasco Teles (29,65 milhões de euros, do NB Opportunity Fund, gerido por João Zorro (10,53 milhões de euros) e do Haitong China High Income (37,39 milhões de euros). 

Captura_de_ecra__2019-12-18__a_s_16

Profissionais
Produtos
Empresas

Notícias relacionadas

O Mais Lido