Tags: Negócio |

Como tem evoluído a alocação das gestoras mobiliárias a UPs de fundos?


As unidades de participação em fundos de investimento (tanto de fundos nacionais como de fundos internacionais) chegaram ao final de 2017 a valer mais de 3.300 milhões de euros dentro das carteiras dos fundos mobiliários nacionais, o que representa 27% do total gerido por estes produtos (12.291 milhões de euros). Um ano antes, o valor aplicado a UPs de fundos era inferior, 2.500 milhões de euros, muito embora o peso no montante total gerido na altura atingisse os 23% - do total de 11.100 milhões de euros do mercado.

Importa, contudo, perceber como é que as gestoras de fundos mobiliários, de um ano para o outro, protagonizaram o investimento neste veículo de investimento. Dados trimestrais da APFIPP mostram que no referente às unidades de participação de fundos nacionais, no final de 2017, era a Caixagest que maior valor monetário alocava nestes fundos – 82 milhões de euros, que contrastam, contudo, com os 104 milhões de euros de final de 2016. No entanto, a preponderância desta classe de ativos no património total desta entidade é residual: 2%.

Optimize: com maior preponderância em fundos nacionais

A Optimize Investment Partners aparece em destaque no investimento em fundos nacionais, quando se analisa o peso no património total por si gerido. A gestora independente alocava, no final de 2017, 14% do seu montante gerido a UPs de fundos nacionais, o que se traduz em 16,3 milhões de euros, valor que aumentou quase 2% em relação aos 14,4 milhões de euros de final de 2016.

Investimento em Unidades de participação de fundos de investimento nacionais (milhões de euros)

Gestora UPs de Fundos Investimento nacionais 2016 UPs de Fundos Investimento nacionais 2017 Variação absoluta Variação Percentual 
Profile 0,5 0 -0,5 -100%
Bankinter Gestão de Activos  0 0 0 0%
BPI Gestão de Activos 24,6 20,2 -4,4 -18%
Caixagest 104,5 82 -22,5 -22%
Dunas Capital  0 0 0 0%
GNB SGFIM 5,6 6,4 0,8 14%
Invest Gestão de Activos 0 0 0 0%
Lynx Asset Managers 0,86 0,39 -0,47 -55%
Montepio Gestão de Activos  2,9 3,1 0,2 7%
Optimize Investment Partners 14,4 16,3 1,9 13%
Popular Gestão de Activos 0 0 0 0%
Santander Asset Management 14,6 9,5 -5,1 -35%
CA Gest + IMGA (*) 50,8 52,2 1,4 3%
Total 218,76 190,09 -28,67 -13%

Fonte: APFIPP, 31 dezembro

Como já seria de esperar, quando o assunto são UPs de fundos internacionais, o “caso muda de figura”. As gestoras mobiliárias, na sua generalidade, reservam uma importante fatia dos seus fundos para investimento no know de casas estrangeiras, no caso através de fundos de investimento. Em termos percentuais, a entidade destacada é a Popular Gestão de Activos. No final de 2017, o peso das UPs de fundos de terceiros era de 67%, embora tivesse decrescido face aos 71% de final de 2016. Contudo, o valor em termos absolutos investido cresceu 12,2 milhões de euros de um ano para o outro. Esta ponderação é reflexo do mix de produtos da entidade, muito concentrado em fundos de alocação. Dados da APFIPP mostram que é este segmento de fundos que mais recorre ao investimento em fundos de terceiros para a construção da carteira

Investimento em Unidades de participação de fundos de investimento internacionais (milhões de euros)

Gestora UPs de Fundos Investimento internacionais 2016 UPs de Fundos Investimento internacionais 2017 Variação absoluta Variação Percentual 
Profile 4,3 0,16 -4,14 -96%
Bankinter Gestão de Activos  16,5 41,4 24,9 151%
BPI Gestão de Activos 187,3 322,1 134,8 72%
Caixagest 756,5 905,5 149 20%
Dunas Capital  0 0 0 0%
GNB SGFIM 13,35 12,7 -0,65 -5%
Invest Gestão de Activos 2,2 3,7 1,5 68%
Lynx Asset Managers 5,8 14,9 9,1 157%
Montepio Gestão de Activos  20 20,8 0,8 4%
Optimize Investment Partners 36,8 54,9 18,1 49%
Popular Gestão de Activos 103,6 115,8 12,2 12%
Santander Asset Management 595,8 943,9 348,1 58%
CA Gest + IMGA (*) 627,8 723,5 95,7 15%
Total 2369,95 3159,36 789,41 33%

Fonte: APFIPP, 31 dezembro

Na preponderância que esta classe de ativos apresenta no património total das gestoras, destaque também para a Bankinter Gestão de Activos. A entidade tem 40% do seu montante total alocado a UPs de fundos estrangeiros, o que configura 41,4 milhões de euros de investimento total.

patrimoniofundosnac

Sin_ti_tulo

*Recorde-se que em 2017 os fundos da CA Gest passaram para a esfera de gestão da IMGA.

Empresas

Notícias relacionadas