Tags: Negócio |

Comissões da gestão de activos da CGD caem 13%


 

As comissões da área de negócio de gestão de activos, do grupo CGD, totalizaram 4,7 milhões de euros nos primeiros três meses deste ano, o que representa uma descida de 13,2% face aos 5,4 milhões do período homólogo de 2012, de acordo com o comunicado de actividade consolidada do primeiro trimestre.

Esta foi a única das quatro áreas a apresentar queda nas comissões líquida que, no total, aumentaram 7,1% para 117,8 milhões de euros; destaque para o aumento das comissões da banca de investimento, que subiram 97,8% para 14,2 milhões de euros, tendo as da actividade internacional aumentado 19,3% para 31,3 milhões de euros e as da CGD Portugal crescido 2,7% para 89,5 milhões. Na componente ‘outros’ o valor das comissões no final de Março foi negativo em 13,6 milhões de euros, de acordo com o mesmo documento.

Quanto aos recursos fora do balanço, no final do primeiro trimestre ascendiam a 12,44 mil milhões de euros, mais 16,1% que no período homólogo de 2012, “traduzindo a forte progressão do saldo respeitante à gestão de patrimónios [não inclui as carteiras das seguradoras do grupo CGD], que registou uma variação absoluta de 1.347 milhões de euros (5.668 milhões que comparam com 4.321 milhões no final do primeiro trimestre de 2012)”, ou seja, mais 31,2%, refere o banco no comunicado.

Ainda nos recursos fora de balanço, as unidades de participação em fundos de investimento tiveram um aumento de 5% para 4,47 mil milhões de euros e os fundos de pensões registaram um crescimento de 7,9% para 2,3 mil milhões de euros, de acordo com o mesmo documento de actividade consolidada do primeiro trimestre deste ano.

Notícias relacionadas

O Mais Lido