Comissionamento dos fundos nacionais ao detalhe


No último ano, o comissionamento na esfera dos fundos mobiliários nacionais superou o crescimento verificado nos ativos sob gestão. No seu agregado e segundo dados da CMVM com referência a 30 de junho de 2018, as comissões dos fundos de investimento mobiliário atingiram os 112,73 milhões de euros, o que compara com os 108,51 milhões de euros conseguidos nos 12 meses que terminaram em março de 2018. Face ao período homólogo de 2017, o agregado das comissões representa um crescimento de 16,42%, enquanto os ativos sob gestão cresceram, no mesmo período uns meros 2,5%. Isto é reflexo da distribuição dos ativos por categoria de fundo mobiliário, num período em que os fundos de poupança reforma cresceram significativamente em termos de quota de mercado e os fundos de investimento alternativo decresceram significativamente.  Verificou-se também dentro do período em análise um crescimento dos ativos sob gestão, que não está refletido nos valores de final de período, e isso pesou no comissionamento registado.

As comissões de gestão representam 88% das comissões totais suportadas enquanto as comissões de depósito atingem os 6,8%. Segue-se o agregado de comissões da carteira de títulos (3,5%) e a taxa de supervisão, que nos 12 meses que terminaram em 30 de junho deste ano, atingiu os 1,9% do total, num valor de 2,2 milhões de euros.

Captura_de_ecra__2018-10-01__a_s_11

Fonte: CMVM

O maior contributo para estes valores teve a sua origem no conjunto de 36 fundos que compõem a categoria de ‘Outros Fundos’,  que originaram receitas por via de comissões na ordem dos 33,7 milhões de euros (31,3 milhões de euros em comissões de gestão e 2,4 milhões de euros em comissões de depósito), embora a categoria de fundos de poupança reforma seja aquela que maiores receitas proporciona por estratégia de investimento, atingindo, no período, uma receita média de 1,65 milhões de euros por fundo.

Captura_de_ecra__2018-10-01__a_s_11

Fonte: CMVM

Isto é reflexo de o agregado dos fundos de poupança reforma acumular 2.290 milhões de euros em ativos sob gestão – o segundo maior montante – a par com a segunda maior taxa de comissionamento médio – 1,2% de comissão de gestão e 0,1% de comissão de depósito. Os fundos de ações são aqueles em que o comissionamento mais pesa, atingindo uma média de 1,8% de comissão de gestão. Como referido anteriormente, a saída de ativos dos fundos de investimento alternativo contribuiu para a expansão do volume de comissões, considerando que as comissões médias totais desta categoria representam apenas 0,5% do VLGF médio mensal.

Captura_de_ecra__2018-10-01__a_s_11

Fonte: CMVM

Notícias relacionadas