“Começamos uma nova era da indústria de fundos imobiliários”


“Começamos uma nova era da indústria de fundos imobiliários”, disse Rodrigo Machado, vice-presidente do Comitê de Produtos Financeiros Imobiliários, sobre a recente inclusão destes produtos no escopo da autorregulação. 
 
De acordo com ele, a nova versão do Código de Fundos de Investimento, que traz um anexo dedicado aos fundos imobiliários, foi amplamente discutida entre as principais instituições que actuam no segmento. Ela detalha as regras para as ofertas públicas dos fundos imobiliários e a diligência necessária para a contratação de consultores imobiliários, com os objetivos de promover as melhores práticas de negócios, estimular a concorrência leal e promover a padronização e qualidade das informações do sector. Machado relatou as exigências do  código, como os documentos necessários para emissão e os prazos para registro dos fundos na ANBIMA.
 
Luciane Ribeiro, diretora da Associação, que também participou do evento, detalhou o funcionamento dos organismos de supervisão da ANBIMA e apresentou a evolução da autorregulação dos fundos de investimento, que começou em 2000, com o lançamento do código. Além disto, ela agradeceu a participação dos mais de 140players que acompanharam o workshop presencialmente e os  mais de 130 que assistiram o evento por meio da transmissão ao vivo pela internet. “A proximidade dos agentes do mercado é muito importante. Acredito que é mais que uma aprendizagem, é uma parceria”, disse.
 
O superintendente geral da Associação, José Carlos Doherty, fez a abertura do 'workshop' e apresentou os compromissos da entidade de representar, autorregular, educar e informar. Ele mencionou, também, a nova estrutura interna que sofreu alterações em Abril. “Com as mudanças estamos mais preparados para compreender e efetuar entregas de acordo com nossos compromissos assumidos”, disse.

Notícias relacionadas

Anterior 1 2 Siguiente