Clientes particulares com posição reforçada nas carteiras das sociedades gestoras de patrimónios


A rubrica de clientes particulares foi aquela que maior variação positiva registou em termos de montante sob gestão nas carteiras das sociedades gestoras de patrimónios. Segundo dados divulgados pela APFIPP, este segmento de mercado atingiu os 1,157 milhões de euros no final de fevereiro de 2020, o que se traduz num aumento de 33,47% face ao período homologo.

Este movimento foi acompanhado pelos cliente fundos de pensões e seguradoras, que também viram a sua ponderação aumentar em 8,52% e 6,52%, respetivamente. De resto, estes segmentos são aqueles que registavam maior peso nas carteiras das sociedades gestoras de patrimónios no final de fevereiro deste ano, em particular as seguradoras que com 38,4 mil milhões de euros de ativos sob gestão representam 64,37% total do montante gerido, ficando os fundos de pensões com 12,1 mil milhões de euros (20,39%).

Evolu__o_carteiras_SGP_por_tipo_de_cliente_fevereiro_2020

De notar também a evolução referente a clientes residentes em Portugal, cujo montante sob gestão aumentou 3,5 milhões de euros entre fevereiro do ano passado e fevereiro deste ano para os 58,5 mil milhões de euros, uma variação positiva de 6,39% que reforça a sua posição face aos clientes não residentes. Consulte aqui o posicionamento das carteiras em termos de alocação de património no mesmo período.

Os dados divulgados pela APFIPP referentes a sociedades gestoras de patrimónios, sociedades gestoras de fundos de investimento mobiliário e instituições financeiras de crédito representam 90,4% do valor global das carteiras sob gestão discricionária, de acordo com a CMVM.

Notícias relacionadas