Tags: Ações |

Chart of the Week - O recente aumento da volatilidade


(O Chart of the Week desta semana é da autoria de José Valente, fixed income portfolio manager da CA Gest)

image001

O gráfico da semana escolhido teria de estar relacionado com o forte incremento de volatilidade, visto a amplitude do movimento ser a maior que ocorreu desde 1990, quando medida através de uma variação de dois dias consecutivos.

Creio que seja interessante, colocarmos em perspectiva algumas expectativas presentes no mercado.

No final de 2016 vislumbravam-se inúmeras preocupações, que  fariam com que os vários Outlook para 2017 fossem cautelosos esse era o consensus, eleições em França (com o receio dos partidos de extrema direita), a instabilidade criada entre US e Coreia do Norte, o referendo sobre a permanência do Reino Unido na União Europeia e o aproximar de uma potencial alteração da politica acomodatícia por parte dos principais bancos centrais mundiais. Além de todas as incertezas que vieram a materializar-se, as repercussões no mercado no que concerne a um aumento de volatilidade foram rapidamente dissipadas, fazendo que o níveis de volatilidade em 2017 fossem dos mais reduzidos que há memória.

A entrada para 2018 parecia consensual, traduzia-se numa perspectiva à partida menos incerta quando comparada com a idealizada para 2017, no entanto todos apontavam para algum incremento de volatilidade.

Após um forte arranque de ano que se traduziu num mês de Janeiro de fortes valorizações (por exemplo o S&P 500 registou o melhor Janeiro desde 2010) para os activos de risco, em Fevereiro registou uma das maiores aversões ao risco, levando a que alguns produtos relacionados com estratégias de carry ou que com o objectivo de replicar o comportamento inverso de alguns índices de volatilidade tivessem sido suspensos e em alguns caso mesmo liquidados.

A extensão do actual bull market por um horizonte demasiado elevado , impulsionado não somente por um crescimento global mais robusto mas também por estar assente num suporte monetário não convencional, pressionou para que os investidores fossem induzidos a procurar alternativas de retorno e que que fossem adicionando mais risco aos seus portfólios. Entre estas alternativas foi sendo criado o sentimento que estratégias assentes numa envolvente de volatilidade bastante reduzida seria um sinónimo de retorno quase garantido.

Por vezes distorções contantes levam-nos a considerar que os cenários actuais são próximos da realidade, o que nem sempre sucede...

Captura_de_ecra__2018-02-8__a_s_09

Nota: Dados a 31 de janeiro de 2018

A 5 de Fevereiro este índice desvalorizou 96.10%, vindo de um preço de 1.342.587 para 52.326.

Para mais detalhes: http://us.spindices.com/indices/strategy/sp-500-vix-short-term-futures-inverse-daily-index-tr

Profissionais
Empresas

Notícias relacionadas

Anterior 1 2 3 Siguiente