Tags: Negócio |

CGD Caixa Capital e Portugal Ventures são líderes no dinamismo do venture capital


O ano de 2016 não está propriamente parado no que toca às áreas de private equity e venture capital em Portugal. Os dados da TTR mostram que no acumulado do ano já se registaram 15 transações envolvendo estas empresas de private equity. 10 dessas operações contaram com a intervenção de empresas estrangeiras, enquanto que as cinco restantes envolveram empresas domésticas. Das primeiras 10 operações referidas só quatro apresentam o seu valor divulgado, movimentando 929 milhões de euros. Comparativamente com o primeiro semestre de 2015, o número de operações é relativamente menor, o que configura uma queda de 6,25%.

No sector de venture capital, entre janeiro e junho de 2016, o número de transações foi de 16, o que em termos comparativos com o mesmo período do ano passado representa uma redução de 27,27%. Das 16 referidas, apenas 12 revelaram o seu valor, chegando esse montante aos 74,14 milhões de euros.

Tal como noutros anos, a tecnologia mantém-se como o subsector de mais dinamismo na área de venture capital, agrupando 10 das 16 operações indicadas. Seguem-se, por atratividade, áreas como a Internet, Turismo, Hotelaria e Restaurantes. Neste âmbito, destaque para dois nomes nacionais importantes: a CGD Caixa Capital e a Portugal Ventures, que desde o início do ano já protagonizaram 7 e 2 operações, respetivamente.

Mercado de fusões e aquisições

No mercado de fusões e aquisições em Portugal, no acumulado do ano, já se contam 125 transações entre janeiro e junho de 2016, o que representa um aumento de 1% relativamente ao mesmo período de 2015. Dessas 125 operações apenas 58 tiveram o seu valor divulgado, somando um total de 5,9 mil milhões de euros.

Notícias relacionadas