Certificados de aforro com saldo de 10 milhões e do Tesouro com resgates de 2 milhões


Os certificados de aforro tiveram em Fevereiro um saldo positivo de 10 mihões de euros, enquanto nos certificados do Tesouro foram resgatados mais dois milhões de euros, mostra o boletim mensal divulgado pela Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública (IGCP).

Nos certificados de aforro, o saldo verificado no mês passado resultou de entradas no montante de 70 milhões de euros e amortizações de 60 milhões, o que elevou o saldo acumulado para cerca de 6,7 mil milhões de euros. É o terceiro mês consecutivo em que este produto financeiro regista mais subscrições do que resgates. A atractividade dos certificados de aforro voltou a aumentar depois de, em Setembro do ano passado, terem sido melhoradas as rendibilidades oferecidas.

Também em Setembro, a partir de dia 1, ficaram suspensas as subscrições de certificados do Tesouro, pelo que o produto tem registado desde então apenas resgates. No mês passado foram amortizados dois milhões de euros, tendo o saldo total acumulado ficado em 1.410 milhões de euros, de acordo com o boletim divulgado pela Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública.

Notícias relacionadas

O Mais Lido