Tags: Estilo |

“Cérebro – mais vasto que o céu”


A complexidade da mente humana e dos processos acontecem no interior do nosso cérebro vai muito além daquilo que podemos imaginar. A exposição “Cérebro: Mais Vasto que o Céu” foi inaugurada, no passado sábado, na Fundação Calouste Gulbenkian, e promete levá-lo uma viagem única à volta do cérebro para conhecer a sua origem, a complexidade da mente humana e os desafios das mentes artificiais.

“Cérebro: Mais Vasto que o Céu” junta documentos históricos e paleontológicos, atividades interativas, infografias, pintura e modelos tridimensionais para explicar como funciona o cérebro humano. Ao visitar esta exposição vai poder ficar a conhecer como era um cérebro há 500 milhões de anos e como é um cérebro moderno.

Entre as atividades interativas disponíveis para os visitantes está o Mindball, um jogo de futebol mental em que dois jogadores se defrontam movimentando uma bola em direção à baliza do adversário com base nas suas ondas cerebrais. Além disso, vai poder ver e ouvir a sua atividade cerebral através de um capacete que capta os sinais e os projeta numa tela.

A exposição está patente até ao dia 10 de junho, na Galeria Principal do edifício sede da Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa. Poderá visitar esta exposição entre as 10h e as 18h todos os dias (exceto às terças-feiras). As entradas custam apenas 5€.