Tags: Obrigações | Ações |

Carlos Tavares diz que formação é essencial perante nível de inovação financeira


A formação financeira tem vindo a assumir um papel cada vez com maior destaque no sector, envolvendo progressivamente um maior número de entidades e de públicos, numa lógica de protecção do investidor, e que se estenderá também aos profissionais da banca.

“A literacia e a educação financeira é um tema que tem de ser caro a um supervisor do mercado de capitais, a formação é uma vertente essencial para proteger os investidores”, afirmou Carlos Tavares, presidente da CMVM.

A protecção dos investidores “assume um papel essencial com o ritmo de inovação financeira” que tem existido, referiu, acrescentando que, nos últimos anos, o que aconteceu “foi um aumento do ritmo de produção de produtos complexos que foram redirecionados de investidores institucionais para investidores de retalho”.

O presidente da CMVM também salientou que “muitas vezes a sofisticação é tão grande que há limites para a compreensão exigida aos investidores de retalho”, considerando que “há produtos que, simplesmente, não são adequados a investidores não profissionais e, por isso, não devem ser distribuídos no retalho”.

Carlos Tavares voltou a mencionar a necessidade de ser dada também formação àqueles que vendem aos balcões produtos complexos aos investidores de retalho e afirmou que está “numa fase já adiantada” a preparação de um protocolo com a Associação Portuguesa de Bancos (APB),  mostrando-se confiante que este será subscrito pelas instituições financeiras que comercializam estes produtos e que “esta via de auto-regulação vai ser eficaz”. Até porque, acrescentou, “penso que há uma confluência de interesses, também do interesse das entidades que os produtos sejam bem vendidos”.

Algo que foi também salientado por Isabel Ferreira, CEO do Banco Best, parceiro da bolsa portuguesa na primeira sessão das Young Professional Sessions (YPS). Devido à grande panóplia de oferta existente, “quanto melhor for o conhecimento dos nossos clientes melhor para nós”, afirmou. Sobre a actuação do Best neste âmbito, Isabel Ferreira adiantou que foram realizadas 52 sessões acções de formação em 2012, destinadas a clientes e não clientes, gratuitas, e em todo o país, apesar de 55% dos clientes se concentrar na área da Grande Lisboa.

A próxima sessão do programa YPS, criado pela NYSE Euronext Lisbon, realiza-se no dia 4 de Junho, tendo como tema “A importância da poupança de médio e longo prazo: fundos de investimento e pensões”, e como parceiro o Banco Santander.

Empresas

Notícias relacionadas

O Mais Lido