Tags: Negócio |

Captações líquidas positivas no segmento mobiliário no primeiro mês do ano


Depois de 2016 ter sido o pior ano dos últimos cinco no que diz respeito às captações líquidas dos fundos mobiliários nacionais, o primeiro mês de 2017 parece trazer um novo alento à indústria nacional. De acordo com os dados publicados pela Associação Portuguesa de Fundos de Investimento, Pensões e Patrimónios - APFIPP - referentes ao primeiro mês deste ano, o saldo entre subscrições e resgates atingiu um valor positivo na ordem dos 19 milhões de euros. O comportamento em janeiro segue em linha com o mês anterior, já que em dezembro passado as captações líquidas foram positivas e ascenderam a cerca de 160 milhões de euros.

Em termos de ativos sob gestão, de dezembro para janeiro o montante permaneceu praticamente igual, tendo passado de 11.100 para 11.097 milhões de euros. Em termos de número de fundos, houve um decréscimo de quatro fundos, que resultou do saldo entre o lançamento do Caixagest Investimento Socialmente Responsável da Caixagest, das liquidações dos fundos Banif Acções Portugal, Banif Euro Acções, Banif Euro Corporates e Banif Iberia da Banif Gestão de Activos e ainda a fusão do Caixa Fundo Monetário no Caixagest Liquidez.

BPI Gestão de Activos na linha da frente

Olhando para as entidades, verificamos que a BPI Gestão de Activos foi a gestora que mais se destacou, com as captações líquidas em janeiro a atingirem cerca de 178 milhões de euros, deixando para trás toda a concorrência. A Santander Asset Management foi a segunda entidade que mais entradas líquidas de dinheiro registou, com mais de 21 milhões de euros, com a Bankinter Gestão de Ativos a fechar o top 3 com mais de 8,5 milhões de euros.

O gráfico seguinte mostra as entidades que mais captações líquidas registaram em janeiro passado.

Captacoes_liquidas_gestoras_jan17

Fonte: APFIPP no final de janeiro de 2017.

E quais os fundos em destaque?

Dos cerca de 170 fundos que compõem o mercado nacional, existem alguns que registaram um grande montante em captações líquidas. Um deles é o Caixagest Liquidez, que registou captações líquidas no valor de quase 350 milhões de euros. No entanto, este fundo da Caixagest recebeu os participantes do Caixa Fundo Monetário, já que este fundo se fundiu com o Caixagest Liquidez no decorrer do mês passado, passando a ser classificado como Fundo de Curto Prazo para a Associação. O Caixa Fundo Monetário, no final de dezembro, detinha um património sob gestão a rondar os 510 milhões de euros.

Destaque, também, para o BPI Liquidez, da BPI Gestão de Activos, que no primeiro mês do ano registou um saldo entre subscrições e resgates num montante superior a 137 milhões de euros.

Empresas

Notícias relacionadas