Tags: Ações |

Captações líquidas em outubro: os fundos de ações em destaque


O cenário dos fundos de investimento mobiliário a nível nacional revelou-se positivo, com um crescimento de 11,9% no montante sob gestão dos fundos desde o início do ano e um novo saldo positivo de subscrições líquidas. Ao observar especificamente o caso dos fundos de ações que investem no mercado nacional e/ou internacional, através dos dados fornecidos pela Associação Portuguesa de Fundos de Investimento, Pensões e Patrimónios (APFIPP), é possível compreender que há um fundo que se destaca em termos de captações líquidas, com um avanço significativo face aos restantes.

Trata-se do Caixagest Ações Líderes Globais, fundo com selo Blockbuster da Funds People Portugal e gerido pela Caixagest, que obteve um volume de captações líquidas de 9,5 milhões de euros. Este é um fundo que investe em empresas sedeadas em diversas zonas geográficas e que tem uma rentabilidade anualizada de 10,65%, com uma classe de risco de nível quatro. Parte substancial da sua carteira é dominada pelo setor das tecnologias da informação (33,26%) e alimentar (18.83%).

O Santander Acções Europa é também um dos fundos com maior volume de captações líquidas no mês de outubro – 2,6 milhões de euros – seguido do NB Portugal Ações – 969 mil euros. Este primeiro fundo, gerido pela Santander Asset Management e coordenado por José Antonio Montero de Espinosa, dedica-se a ações da União Europeia, Suíça e Noruega, enquanto o segundo, sob gestão da GNB Gestão de Ativos e gerido por Hugo Custódio, é um dos poucos fundos neste ranking que investe em ações nacionais. Neste caso, pode investir também nas bolsas de outros estados membros da União Europeia ou na bolsa de Nova Iorque, desde que estes valores sejam provenientes de emitentes sedeados em Portugal.

Com 346,3 mil euros em captações líquidas está o IMGA Acções Europa, gerido pela IM Gestão de Ativos e por Nuno Marques, e com 332,9 mil euros encontra-se o BPI Europa, sob gestão da BPI Gestão de Activos e é gerido por José Badalo. Estes dois fundos centram-se em ações da União Europeia, Suíça e Noruega, sendo que o primeiro tem uma rendibilidade a 12 meses de 10.04%, enquanto a do segundo é de 18,112%.

Na verdade, a BPI Gestão de Activos é entidade gestora com maior representação neste top 10, com outros dois fundos a registarem captações líquidas superiores a 120 mil euros. É o caso do BPI Portugal, fundo com selo Consistente da Funds People Portugal, e do BPI Euro Grandes Capitalizações.

Confira abaixo a lista dos 10 fundos de ações com melhores captações líquidas em outubro de 2017:

capt_a__es

 

Profissionais
Empresas

Notícias relacionadas

Anterior 1 2 Siguiente