Candriam Bonds Credit Opportunities: Gestão flexível, ativa e de elevada convicção


A entidade gestora Candriam disponibilizou a seguinte informação acerca do fundo Candriam Bonds Credit Opportunities, classificado com o triplo selo, Favorito dos Analistas, Blockbuster e Consistente pela Funds People:

Candriam Bonds Credit Opportunities

1. Breve descrição do fundo

O Candriam Bonds Credit Opportunities é um fundo UCITS IC que oferece liquidez diária, que tem como alvo um retorno de performance absoluto de 4-6% com um nível média de volatilidade (5% esperado)

O Candriam Bonds Credit Opportunities explora oportunidades de crédito através do mercado de obrigações corporativas com uma gestão ativa de alta convicção baseada numa seleção de obrigações bottom-up e uma abordagem conservadora.

Para melhor alcançar o objetivo do fundo, o processo de investimento é orientado por análises fundamentais, conhecimento legal e research quantitativa, tudo desenvolvido in-house.

O fundo permite duas estratégias separadas para ter uma boa performance;

A uma estratégia de curta duração (exposição líquida de 50% até 100%) que segue uma abordagem de “buy&monitor” e de baixo beta que é adequado a mercados ilíquidos e desafiantes. É composto por posições “longas” através de obrigações de crédito ou derivados de crédito (CDS), com uma duração de menos de 2 anos.

Uma estratégia oportunística ativa (exposição líquida de 0% até 50%) que tem como alvo uma outperformance em condições de mercado positivas com um mercado principal ativa. Consiste em crédito de posições longas (obrigações e CDS) e crédito de posições curtas através de CDS. Não há restrições de duração. O risco sistemático (risco de crédito e risco de volatilidade) é parcialmente coberto (através de índices de crédito tal como o Itraxx Xover, options e índices, …) dependendo das condições de mercado bem como o risco de taxa de juro (através de futuros e options).

es

O fundo investe principalmente numa gama de instrumentos físicos e derivados em empresas americanas e europeias que têm a classificação de investment grade e high yield (de BB+ a CCC+), com um tamanho preferencial mínimo que excede os 100 milhões de anos por emissão. O fundo também pode usar derivados de crédito, taxas de juro, volatilidade e moedas para fins de gestão de carteira eficiente (cobertura, exposição e arbitragem).

Ideias sobre transações são geradas por uma equipa in-house de Analistas de Research de Obrigações que realizam análises quantitativas e qualitativas e trabalham juntamente com a equipa de gestão do fundo. Os gestores dos fundos são responsáveis pela construção e monitorização contínua do fundo que segue uma gestão muito ativa com um estilo de rotatividade elevado.

O fundo é monitorizado contra fundamentais de mercado com uma disciplina de venda restrita que é aplicada baseada em melhoria/deterioração de crédito fundamental, em mudanças na nossa perspetiva macro, em oportunidades de valor relativo melhores e numa implementação restrita de uma política de stop loss.

2. Principais diferenças face a produtos semelhantes no mercado

A nossa abordagem é única pelas seguintes razões:

1) uma estratégia de crédito global longa/curta com uma tendência longa

Uma otimização de estratégias oportunísticas de curta duração

Um conjunto de ativos de curta duração com um beta baixo

Um conjunto de ativos oportunísticos que capturam alfa

Gestão flexível, ativa e de elevada convicção

Baseada numa gestão de risco disciplinada

Um fundo de retorno absoluto com uma volatilidade esperada de menos de 5%

2) muitos recursos de oportunidades

Retornos de dispersão nos mercados de high yield, retorno de M&A, contexto de baixas taxas de juro que favorece o refinanciamento…

3) uma equipa de investimento experiente e comprovada

Uma equipa de especialistas

Uma equipa integrada, experiente e complementar

Pioneira na gestão de HY europeia, desde o aparecimento do euro, com mais de 18 anos de liderança inovadora para uma gama de produto diversificada

Capacidade comprovada para identificar oportunidades, capturar lucros e gerir riscos

Um track record sólido em termos de performance

Um perfil de risco/retorno atrativo

Uma alternativa real ao investimento de curta duração tradicional

3. Objetivos de investimento

O Candriam Bonds Credit Opportunities é um fundo UCITS IV que oferece liquidez diária, que tem como alvo um retorno de performance absoluta de 4-6% com um nível médio de volatilidade (abaixo de 5%).

4. Universo de investimento

O fundo investe principalmente numa gama de instrumentos físicos e derivativos em empresas americanas e europeias que têm a classificação de investment grade e high yield (de BB+ a CCC+), com um tamanho excelente mínimo que excede os 250 milhões de euros por emissão.

O fundo também pode usar derivados de crédito, taxas de juro, volatilidade e de moedas para fins de gestão de carteira eficiente (cobertura, exposição e arbitragem).

O tamanho de transações médio e volume de transações mensais depende no AUM do fundo que tem aumentado constantemente desde o início de 2014.

O fundo investe normalmente em 50 a 100 emissores.

5. Restrições de investimento

O portfolio ideal é construído tendo em conta as restrições de investimento e regras de alocação.

  • A exposição bruta total do fundo é limitada a 200%.
  • A exposição de crédito líquido (50%-100%), com:

Um conjunto de ativos de curta duração: (50-100%)

Conjunto de ativos oportunísticos: (0-50%)

  • Regras de alocação

Por setor: 15% máx ativos líquidos

Por emissor: baseado em ratings

6. Benchmark e tracking error

O fundo Candriam Bonds Credit Opportunities não tem um benchmark oficial, já que é um fundo de retorno absoluto. No entanto, os desempenhos são medidos contra Eonia.

7. Número de títulos e rotatividade

Número de títulos no dia 28 de agosto de 2018: 107

Rotatividade da carteira durante os últimos três anos:

1t

8. Política de risco

O sistema de controlo interno abrange todas as medidas implementadas para assegurar que:

  • Os riscos estão adequadamente controlados;
  • A informação financeira transmitida aos clientes é completa e fiável;
  • As regras, regulamentações e políticas internas são cumpridas;
  • As restrições dos clientes específicas são adequadamente monitorizadas e corretamente reportadas;

A nossa política de Gestão de Risco cumpre com as recomendações CERSR 09/178 e as provisões regulatórias locais belgas, francesas e luxemburguesas.

O governo dos riscos consiste na segregação restrita de deveres entre departamentos diferentes responsáveis por iniciar (Front Office), transmitir (mesa de transações), verificar (Middle Office) e estabelecer (agente depositário) as ordens e os departamentos responsáveis por vários controlos (Gestão de risco, compliance e auditoria interna).

O controlo interno é baseado em três níveis de controlo:

Primeiro nível de controlo

O Front Office, a Mesa de Negociações e o Middle Office partilham o primeiro controlo.

Ao nível do front office, os líderes e os gestores de carteiras principais encontram-se de vez em quando em comités de investimento para realizar o primeiro nível de controlo. Os comités com os gestores de carteiras e o CIO são estabelecidos para assegurar a implementação da estratégia inerente ao fundo.

Segundo nível de controlo

Uma combinação de serviços de apoio, independentes da gestão de carteira, assegura o segundo nível de controlo.

  • O controlo de risco dentro da Candriam está organizado sob a supervisão de um departamento de gestão de risco independente, que assegura uma supervisão de riscos multifuncional, centralizada e independente e controlos relacionados através de vários comités de risco regularmente.
  • O compliance monitoriza os riscos do não compliance incorrido pela Candriam. Para esse fim, o departamento de Compliance define políticas e procedimentos, organiza formação para o staff e controla a boa aplicação das regras de cumprimento por todas as unidades de negócio.

Terceiro nível de controlo

O departamento da Auditoria Interna é responsável por assegurar a consistência e eficácia dos primeiros e segundos níveis de controlos (i.e. o sistema geal para o controlo “ex post” das unidades de operações, negócio e equipas da empresa).

Através desta linha hierárquica, os auditores internos reportam ao CEO bem como ao Comité Executivo. Esta linha de divulgação vai ao encontro dos padrões do IIA (Instituto de Auditores Internos) e normas regulatórias e significa que os auditores internos estão completamente independentes das atividades que são auditadas e, por isso, não estão sujeitos a conflitos de interesse.

2e

9. Política de liquidez

O fundo investe principalmente numa gama de instrumentos físicos e de derivados em empresas americanas e europeias que têm a classificação de investment grade e high yield (de BB+ a CCC+), com um tamanho excelente mínimo que excede os 100 milhões de anos por emissão. O risco de liquidez é gerido evitando obrigações denominadas em esterlinas (£) e de empresas de pequena capitalização (EBITDA < 100 EUR MN).

A política da gestão de risco de liquidez indica as medidas e controlos que o fundo e está sujeitos.

A gestão de risco de liquidez é apreendida num contexto global que integra vários níveis de redução de fatores:

  • A intervenção da Gestão de Risco no lançamento do produto para participar da definição das características essenciais que afetam o perfil de liquidez
  • Estabelecer regras internas e realizar controlos de carteiras compliance com estas regras internas
  • A avaliação (identificação) do risco de liquidez de materialidade em carteiras destacadas numa fase de “deteção”
  • Realizar testes de stress de liquidez em fundos considerados críticos na fase de avaliação

As avaliações de liquidez têm em conta a liquidez dos ativos e as responsabilidades para comparar a sua adequação

Tenha em atenção também que:

  • Os instrumentos usados no fundo são considerados líquidos. Não há ABS, nem produtos estruturados nem empréstimos.

O fundo nunca encontrou um problema de liquidez e não teve problemas em cumprir com pedidos de resgate, incluindo durante as crises.

10. Cobertura cambial

O gestor realiza a cobertura e é responsável por ela.

A exposição ao risco cambial é perto de 0%, dentro dos limites (-5%; +5%). O fundo pode comprar e vender títulos denominados em moedas sem ser do fundo, mas todos os ativos denominados numa moeda sem ser o euro são totalmente cobertos.

11. Uso de derivados

A alavancagem esperada do fundo será um máximo de 350%. Esta alavancagem será calculada para cada instrumento derivativo de acordo com o método de valor hipotético e é acrescentada à carteira de títulos do sub-fundo. O sub-fundo pode, no entanto, ser exposto a uma alavancagem maior.

A exposição bruta total do fundo é limitada a 200% em todas as condições de mercados.

Notícias relacionadas

O Mais Lido