Caixagest Ações Líderes Globais reina nas captações de junho na categoria de ações


O mercado financeiro foi benevolente para os fundos de ações nacionais. Assim sendo vejamos quais os fundos de ações que mais subscrições líquidas conseguiram no final do mês de junho, segundo dados da Morningstar.

Caixagest Ações Líderes Globais lidera o ranking das captações dos fundos acionistas no sexto mês do ano. Com subscrições líquidas de 9,87 milhões de euros no mês, o fundo gere um património de 365,73 milhões de euros. Apesar de ser um fundo que investe globalmente, tem grande parte da sua carteira investida na região dos Estados Unidos (57,27%) e apenas 20,35% na região da Zona Euro. O setor da tecnologia é o setor mais preponderante que tem em carteira, representado 24,78% da sua carteira. As suas maiores posições envolvem a Nike (4,88%), a Visa (4,50%), a Microsoft (4,47%), a L’Oreal (4,36%) e a Apple (4,18%). É ainda classificado com o selo Blockbuster pela Funds People.

Imediatamente a seguir, com subscrições líquidas de 1,16 milhões de euros, está o Santander Acções Europa CA. Sendo gerido por José António Montero, trata-se de um fundo que investe maioritariamente em serviços financeiros (18,18%), consumo discricionário (16,40%) e indústria (13,38%). Na região alemã investe na empresa Siemens (4,44%) e na Bayer (3,67%). Na região espanhola investe no próprio Banco Santander (3,62%) e na região holandesa investe na Unilever (3,31%) e na ASML (2,71%). Possui cerca de 92 milhões de euros em ativos sob gestão.

O IMGA Global Equities Selection é o terceiro fundo acionista da tabela. Alcançando subscrições líquidas de 874 mil euros no final do mês de junho, tem como gestores António DiasNuno Marques. Gerindo cerca de 13 milhões de euros em ativos sob gestão, mostra uma grande preferência pela região norte-americana (60,80%). Os serviços financeiros e a tecnologia são os seus setores com maior preponderância em carteira, representando 19,89% e 19,44% da sua carteira, respetivamente. As suas maiores posições em carteira são um fundo da J.P. Morgan, o JPM Japan Equity C (4,41%), um fundo Schroders – Schroder ISF Jpn Opports C (3,60%) e a Microsoft (3,24%).

A figurar no quarto lugar está o Santander Acções América, a captar cerca de 778 mil euros, no final do mês de junho. Tendo um património de 51 milhões de euros em ativos sob gestão, o fundo acionista é gerido por Luis Beamonte. Investe em grande medida nos serviços financeiros (19,51%), na tecnologia (16,63%), no consumo discricionário (15,55%) e na indústria (15,09%).

O NB Momentum é o quinto fundo que encerra o ranking da tabela, com subscrições líquidas de 287 mil euros. Conta com Fátima Só para gerir os seus 36 milhões de euros em ativos sob gestão. As suas maiores posições de investimento direto são a Apple (2,01%), a Microsoft (1,92%) e a L’Oreal (1,78%).

Destaque para a presença dos fundos das gamas da Caixagest, Santander e IMGA que compõem o top 10 dos fundos de ações.

3

Fonte: Morningstar Direct

Profissionais
Empresas

Notícias relacionadas

Anterior 1 2 3 4 Siguiente

O Mais Lido