Tags: Negócio |

Brexit: fundos com exposição ao Reino Unido entre as estratégias mais resgatadas


Apesar do acordo preliminar anunciado no final de novembro, a saída do Reino Unido da União Europeia continua a ser uma dor de cabeça para os investidores, com a incerteza a manter-se desde o fatídico referendo de 2016. E foi neste contexto que os investidores do ActivoBank e do Banco Best parecem ter optado por reduzir a sua exposição ao mercado britânico durante o mês de novembro.

Bruno Pinhão, do ActivoBank, destaca precisamente esta incerteza, referindo que “a continuidade do impasse quanto ao Brexit parece ter sido a gota de água para os investidores, levando a que estes reduzissem a sua exposição a esta geografia”. Por outro lado, na lista de estratégias mais resgatadas surgem também alguns fundos europeus, movimento que estará relacionado com “o abrandamento na Europa e com o impasse quanto ao orçamento italiano”, detalha Bruno Pinhão, avançando, ainda, que o encaixe de mais valias terá sido outro dos motivos que levou ao resgate.

Do lado dos investidores do Banco Best a tendência parece ter sido a mesma, com a presença de um fundo de Sterling Cash entre as estratégias mais resgatadas. Para Rui Castro Pacheco, diretor adjunto de investimentos, este movimento terá estado relacionado com um receio de que os próximos meses possam ser penalizadores para a libra face ao euro. Para além do fundo tesouraria em libras, também um fundo de obrigações diversificadas esteve entre os mais resgatados, justificado pela “dificuldade em gerar retorno positivo no atual enquadramento de taxas de juro”, refere o profissional.

Profissionais
Empresas

Notícias relacionadas

Anterior 1 2 Siguiente