Tags: Negócio |

BPI fecha primeiro semestre com prejuízo, mas com recursos de clientes a crescer


O BPI fechou o primeiro semestre do ano com prejuízos de 102 milhões de euros, o que, segundo a instituição,  reflete “impactos não recorrentes  negativos de 290 milhões de euros (após impostos)”.

No que toca aos recursos de clientes, as notícias foram mais positivas para o Banco Português de Investimento. No total desta rubrica registou-se um incremento de 1,6 mil milhões de euros no ano (correspondente a 4,7% de crescimento), decorrente do aumento dos depósitos (0,3 mil milhões de euros), mas também dos fundos de investimento (mil milhões de euros de incremento).

Captura_de_ecra__2017-07-25__a_s_17

Na rubrica "ativos sob gestão", o BPI registou no ano um incremento de 16,2%, chegando aos 8,9 mil milhões de euros de ativos sob gestão no final de junho. Para este montante contribuiu o já referido aumento nos fundos de investimento, que passaram dos 7,6 mil milhões de euros de dezembro para os 8,9 mil milhões de final de junho. O crescimento foi de quase 20%. Também os fundos de pensões se inseriram neste caminho de crescimento, avançando dos 2,4 mil milhões de euros de ativos sob gestão em dezembro para os 2,6 milhões do final do primeiro semestre.

No que toca às comissões líquidas, a entidade reporta um total de 138,3 milhões de euros, dos quais 24 milhões correspondem à gestão de ativos.

Notícias relacionadas