BPI América D é o fundo com melhor rendibilidade a um mês


O BPI América D, fundo da classe de 'US Equity Large Cap Blend', foi o que registou melhor desempenho no mês de Fevereiro, de acordo com os dados mensais divulgados pela Morningstar, com um retorno de 4,24%.
Gerido pela BPI Gestão de Activos, este fundo de acções, classe D (lançado a 16 de Agosto de 1993), investe nos mercados accionistas dos Estados Unidos e do Canadá, "em acções cotadas em dólares sem protecção cambial, pelo que a rendibilidade do fundo é afectada positiva ou negativamente pela evolução do dólar face ao euro", como é referido na ficha do fundo referente a Fevereiro.
Os principais títulos em carteira no final do mês passado eram a Home Depot (2,7%), Qualcomm (2,6%), a IBM (2,4%), US Bancorp (2,2%), ConocoPhillips (2,2%), 3M (2,2%), Hormel Foods (2,2%), Polo Ralph Lauren (2,1%), Schlumberger (2,1%) e Google (2,0%). O sector mais representado na carteira do fundo é o de consumo não-cíclico, com um peso de 21%, de acordo com o mesmo documento.
Com 30 milhões sob gestão, o BPI America D é destinado a investidores "com tolerância de risco elevada e que assumam uma perspectiva de valorização do seu capital no médio/longo prazo".
Além deste fundo houve mais três que em Fevereiro tiveram uma rendibilidade mensal superior a 4%, segundo os números divulgados pela Morningstar, sendo dois de acções e um de taxa fixa.
O Millennium Acções Japão, da categoria global  'Japan Equity', teve um retorno mensal em Fevereiro de 4,152%; seguem-se o Dunas Banco BIC Tesouraria B, da categoria 'Euro Fixed Income', com uma rendibilidade de 4,067%, e o ES Acções América, pertencente à categoria global 'US Equity Large Cap Blend', com uma rendibilidade no mês passado de 4,002%, de acordo com a Morningstar.

Empresas