Tags: Obrigações | Ações |

Bolsa portuguesa inicia semana a subir mais que as congéneres europeias


A bolsa portuguesa lidera entre as congéneres europeias neste inicio de semana tendo subido 2,25% para os 5.529,02 pontos. No resto da Europa o panorama e igualmente positivo, embora mais modesto que o nacional. Madrid subiu 1,90%, Paris 1,86% e Frankfurt avançou 2,08%. 

Na NYSE Euronext Lisbon 19 títulos fecharam em alta e um manteve-se inalterado (Espírito Santo Financial Group cuja cotação de fecho foi 5,220 euros). Este cenário compensa, assim, as perdas registadas na semana passada aquando da demissão de Paulo Portas. Para Albino Oliveira, do Grupo Patris, foi um "início de semana bastante positivo para os principais índices de acções na Europa, com destaque para o PSI 20, ainda como reflexo do atenuar da crise política que marcou a última semana em Portugal, após o acordo alcançado entre PSD e CDS-PP no último fim-de-semana. O impacto deste acordo que irá permitir prolongar a actual coligação fez sentir-se também no mercado de dívida soberana”.

O BCP subiu 6,9% para os 0,093 euros, liderando as valorizações do dia de hoje.A 'performance' dos restantes empresas do sector financeiro foi igualmente positivo com o BPI a progredir 5,35% para os 0,926 euros, o BES subiu 4,79% para os 0,635 euros. O Banif que iniciou hoje uma nova etapa no plano de capitalização, valorizou 1,18% para os 0,086 euros.

No sector das telecomunicações encontra-se a segunda maior subida da sessão desta segunda-feira - a Sonaecom que avançou 5,91% para os 1,630 euros. A Zon Multimédia progrediu 3,24% para os 3,820 euros e a Portugal Telecom registou uma subida de 1,98% para os 2,878 euros.

No sector energético, a EDP Renováveis e a EDP progrediram 2,97% e 1,73%, respectivamente, para 3,990 euros e 2,411 euros. A REN valorizou 0,83% para 2,189 euros e a Galp Energia avançou 0,17% para os 11,56 euros.

A retalhista Jerónimo Martins também apresentou uma ligeira subida de 0,25% para os 16,010 euros. A concorrente Sonae teve uma subida mais expressiva de 5,52% para os 0,727 euros.

O Mais Lido