Tags: Obrigações | Ações |

Bolsa Portuguesa encerra em terreno negativo


Esta terça-feira, a bolsa portuguesa foi a que caiu mais entre as congéneres europeias, tendo o PSI 20 descido 0,04% para os 5.526,84 pontos. Madrid também encerrou a sessão a cair 0,03%, enquanto Paris e Frankfurt encerraram a valorizar 0,52% e 1,12%, respectivamente.

Na NYSE Euronext Lisbon, apenas um título se manteve inalterado (Altri, cuja cotação de fecho foi de 1,750), nove fecharam a subir e dez a cair, contrariando o dia muito positivo de ontem.

Francisco Almeida, da Orey Financia, refere que “Apesar de ter tido uma manha positiva, o índice de referência da bolsa lisboeta PSI20 perdeu alguma força da parte da tarde e acabou praticamente inalterado, ao cair 0,04%. As atenções estiveram voltadas para o BANIF que caiu mais de 16%, influenciado pelo segundo processo de recapitalização iniciado segunda-feira, numa altura em que os investidores receiam que o BANIF não consiga assegurar os 450 milhões de euros necessários para a recapitalização que estão planeados".

No resto do sector financeiro, o BCP encerrou a cair 1,08% para os 0,092 euros, enquanto o BES em queda de 0,79% para 0,630 euros. O BPI foi o único que encerrou a valorizar 0,43% para 0,930 euros.

Nas telecomunicações o encerramento a ficar também marcado por descidas. A Zon Multimédia desvalorizou 0,76% para 3,791 euros enquanto a PT fechou a cair 0,70% para 2,852 euros.

Já o sector da energia encerrou com resultados positivos, com a REN a subir 0,96% para os 2,210 euros. A Galp valorizou 0,78% para os 11,650 euros. A EDP encerrou a subir 0,50% para os 2,423 euros e a EDP Renováveis avançou 0,15% para os 3,996 euros.

A maior valorização do dia é da construtora Mota-engil que subiu 3,16% para os 2,353 euros.