Best apresentará o primeiro serviço de Robot Advisor em Portugal na área de gestão discricionária


O ano de 2018 trouxe um resultado líquido positivo de 3,6 milhões de euros ao Banco Best, o que representa um crescimento de 18% face ao ano anterior. Em comunicado, a entidade esclarece que “num ano marcado por uma grande volatilidade e por fortes desvalorizações dos mercados financeiros, os depósitos de clientes registaram um crescimento de 11% no ano, atingindo 546 milhões de euros”. No que aos ativos sob gestão diz respeito, a entidade destaca que no final do ano passado estes se cifraram em 2 mil milhões de euros, ao passo que o valor alocado a fundos de investimento era de 738 milhões de euros.

Aposta na inovação

As atividades realizadas pelo Banco Best em 2018 e também já este ano são indicativas do foco que a entidade apresenta em inovação.

No comunicado que a entidade emite sobre os seus resultados elenca que, no ano passado, tiveram lugar processos como “a apresentação da Bea - Best Electronic Assistant, um chatbot assente em inteligência artificial desenvolvido em parceria com uma Fintech portuguesa, que responde às questões dos utilizadores sobre produtos e serviços e tem capacidade de autoaprendizagem”, mas também “a realização da primeira operação de subscrição de um fundo estrangeiro em Portugal em ambiente de Blockchain”, operação realizada em parceria com o Credit Suisse Asset Management através da infraestrutura FundsDLT.

Ainda durante este ano, a entidade prevê, segundo as informações do comunicado, a “disponibilização do primeiro serviço em Portugal de “Robot Advisor”, uma solução completamente digital de gestão discricionária de carteiras.

Empresas

Notícias relacionadas

O Mais Lido

Próximos eventos