Tags: Negócio |

Bankinter Portugal: fundos de investimentos e unit linked crescem 25% em 2017


No ano passado, o Bankinter atingiu “resultados recorde”, com um crescimento de 1% face a 2016 no que diz respeito aos resultados líquidos obtidos. Em comunicado, a entidade revela que o grupo terminou 2017 nos 495,2 milhões de euros de resultado líquido, o que significa que o banco foi capaz de compensar de forma orgânica os valores obtidos em 2016 "que incluíam resultados extraordinários contabilizados devido à operação de compra do Barclays em Portugal”.

De acordo com a entidade, o Bankinter voltou a concluir o ano “na posição de liderança em termos de rentabilidade, com um ROE, ou rentabilidade sobre o capital investido, de 12,6%”. No entanto, a carteira de ativos imobiliários adjudicados obteve uma redução significativa, situando-se no final de 2017 num valor bruto total de 411,6 milhões de euros (menos 111,9 milhões que há um ano), dos quais 44% são habitações. O balanço do Bankinter é de 71.332,7 milhões de euros em ativos do grupo, o que representa mais 6,2% do que em 31 de dezembro de 2016. Os recursos controlados atingiram no final de 2017 os 79.376,2 milhões de euros, mais 5,3%, destacando-se os recursos geridos fora de balanço – fundos de investimento, fundos de pensões e gestão patrimonial – que cresceram 12,9% nesse período.

No caso específico de Portugal, a entidade cresceu “em todas as linhas seguindo o plano de negócio previsto e, no primeiro exercício completo em que os seus resultados são consolidados, representa já um contributo de 7% para as receitas do grupo”, referem. O crédito concedido atingiu, no final de 2017, os 4.800 milhões de euros, mais 6% do que há um ano, com um crescimento significativo no crédito a empresas, que cresceu 21%. Os recursos de clientes mantêm-se a um nível semelhante ao de 2016 e totalizam 3.600 milhões de euros, enquanto nos recursos fora de balanço – fundos de investimentos e unit linked – o crescimento é de 25%.

Nesse sentido, a margem bruta do Bankinter Portugal atingiu a 31 de dezembro de 2017 os 133 milhões de euros e um resultado antes de impostos de 31,4 milhões de euros, “confirmando a contribuição positiva da operação em Portugal para os resultados do grupo”, reafirmam.

Notícias relacionadas

Anterior 1 2 Siguiente

Próximos eventos