Tags: Negócio |

Bankinter Gestão de Ativos cria novas classes de unidades de participação de Fundos


A Bankinter Gestão de Ativos procedeu à criação de novas classes de unidades de participação para toda a sua gama de fundos perfilados. Estas novas classes, denominadas B, terão mínimos de investimento mais elevados mas comissões mais baixas, comparativamente com as classes já existentes. Exigem, assim, um mínimo de investimento de 250.000 euros de investimento inicial, sendo que contemplam uma redução na comissão de gestão entre 30% a 40% em comparação com as que são praticadas na classe A (estas que são acessíveis a partir dos 500 euros).

José Calheiros, administrador da Bankinter Gestão de Ativos, explica que este passo é uma prática pouco habitual em Portugal, tendo como objetivo “proporcionar a um segmento de clientes de património elevado condições mais favoráveis de comissionamento, em troca de um maior investimento no fundo”.

Acrescenta, ainda, que “esta faculdade, introduzida no normativo português nos últimos anos, permite que as entidades gestoras locais adaptem as características dos seus fundos domésticos, de forma rápida e eficiente, às diferentes necessidades dos potenciais participantes, à semelhança do que já é feito, desde há muito tempo, pelas suas congéneres internacionais”.

Profissionais
Empresas

Notícias relacionadas