Balanço de abril: 3 novos fundos mobiliários e 4 liquidados


Depois de um trimestre de quedas nos ativos geridos pelos fundos mobiliários, abril seguiu pelo mesmo caminho. No relatório mensal da APFIPP referente a este segmento de negócio conclui-se que o quarto mês do ano trouxe uma queda de 0,9% ao montante sob gestão deste segmento de negócio, com os fundos mobiliários a chegarem ao final do mês com 11.148,9 milhões de euros de volume sob gestão.

Desde o início do ano, por seu turno, o decréscimo é já de 6,6%, enquanto nos últimos 12 meses a queda ronda os 8,3%.

No mês de abril, o volume de subscrições foi de 375,6 milhões de euros, enquanto que o montante de resgates chegou aos 465,6 milhões. Para as ‘contas’ do mês importa falar da liquidação de 4 fundos, que adicionaram ao bolo reembolsos de 36 milhões de euros. O fluxo de saída ascendeu portanto a 501,6 milhões de euros, o que se traduziu num saldo líquido negativo de entradas e saídas de 126,0 milhões de euros no mês em análise.

Como já lhe demos conta recentemente, em abril a CA Gest trouxe para o mercado três novos fundos de investimento: o CA Curto Prazo, o CA Dedicado Acumulação e o CA Dedicado Valorização. Movimento contrário aconteceu com quatro fundos nacionais: no mês foram liquidados o BPI Macro, o NB África, Postal Acções e o Santander Premium Julho 2012.

No mês procedeu-se ainda a uma fusão por incorporação de um fundo da Montepio Gestão de Activos. O fundo Montepio Mercados Emergentes foi incorporado no Montepio Multi Gestão Mercados Emergentes, passando o novo produto a manter a denominação deste último. 

Empresas

Notícias relacionadas

O Mais Lido