Tags: Negócio |

Ativos sob gestão do BPI registam forte crescimento nos primeiros nove meses do ano


Os primeiros nove meses do ano parecem ter terminado de forma positiva para o Banco Português de Investimento. De acordo com os resultados apresentados pela entidade, entre janeiro e setembro de 2017 registou-se um lucro líquido consolidado de 312 milhões de euros (dos quais se exclui os resultados não recorrentes), sendo que a atividade em Portugal atingiu um lucro líquido de 152 milhões de euros (excluindo resultados não recorrentes), mais 96 milhões de euros face ao período homólogo.

Ativos sob gestão com crescimento de 12,6%

Esta rubrica, composta por fundos de investimento e fundos de pensões, ascendeu a 8.630 milhões de euros nos primeiros nove meses do ano, o que representa um crescimento de 12,6% - no final de dezembro de 2016 o valor era de 7.662 milhões de euros. O valor de ativos sob gestão referente aos fundos de investimento, por sua vez, apresentou um acréscimo de 13,3%, fixando-se nos 5.939 milhões de euros (mais 696 milhões de euros face a dezembro de 2016). Do lado dos fundos de pensões o volume de ativos sob gestão apresentou um crescimento de 11,3% (272 milhões de euros em termos absolutos), passando de 2.418 milhões de euros para 2.690 milhões de euros.

Captura_de_ecra__2017-10-20__a_s_15

Captura_de_ecra__2017-10-20__a_s_15

Comissões de gestão de ativos mostram forte crescimento

No que diz respeito às comissões líquidas de gestão de ativos, no final de setembro o valor correspondia a 39 milhões de euros, o que representa um crescimento de 18,7% face ao período homólogo, “ajustado pela desconsolidação do BPI Alternative Fund”, revela o relatório apresentado pela entidade.

Nota: o banco BPI alterou a estrutura de apresentação de resultados para uma estrutura próxima do formato adotado pelo CaixaBank, entidade onde consolida.

Captura_de_ecra__2017-10-20__a_s_15

Empresas

Notícias relacionadas

O Mais Lido