Ativos fora de balanço superam os 20.000 milhões de euros na CGD em 2019


A Caixa Geral de Depósitos fecha o terceiro ano consecutivo em terreno positivo ao atingir um resultado líquido de 776 milhões de euros em 2019. Este desempenho, em linha com os resultados que reportamos no terceiro trimestre de 2019, representa um crescimento de 57% face a 2018, traduzindo-se num aumento de mais de 280 milhões de euros. O resultado líquido consolidado corrente, que exclui impactos extraordinários dos ativos internacionais vendidos ou em processo de venda, foi de 632 milhões de euros (+27% face a 2018), resultando num ROE de 8,1% (vs. 6,6% em 2019).

Também os ativos fora do balanço registaram uma trajetória ascendente face ao ano anterior, atingindo os 20.866 milhões de euros (variação absoluta de +979 milhões). Este crescimento foi impulsionado, sobretudo, pelas rubricas de fundos de investimento mobiliários e fundos de pensões, que viram o seu peso aumentar em 17,1% e 12,6%, respetivamente. Em sentido contrário, as rubricas Seguros Financeiros (-0,7%) e Obrigações do Tesouro de Rendimento Variável (OTRV) (-2,6%) verificaram um decréscimo. Os fundos de investimento imobiliário, por seu lado, viram os ativos crescer 2,5% no ano. 

Captura_de_ecra__2020-01-31__a_s_17

No âmbito do comissionamento, os 502 milhões de euros referentes a resultados de serviços e comissões, verificados a 31 de dezembro de 2019, correspondendo 414 milhões à atividade doméstica e o restante à atividade internacional, espelham uma variação homóloga positiva de 4,6%. Detalhando para a atividade dentro de portas, verificamos que esse crescimento foi suportado na colocação de seguros e fundos de investimento, que em conjunto viram os seus resultados aumentarem em 17,5% face a 2018.

Captura_de_ecra__2020-01-31__a_s_17

Já no Fundo de Pensões do banco, procedeu-se a uma atualização dos pressupostos atuariais, na qual constam uma redução da taxa de desconto, taxa de crescimento salarial e taxa de crescimento das pensões. No seu conjunto, estes ajustamentos geram um desvio atuarial negativo que originou um volume de contribuições extraordinários de 301,1 milhões de euros. Esta mesma contribuição extraordinária foi reduzida pela rentabilidade obtida pelo fundo no ano passado, conforme indica a instituição financeira.

Captura_de_ecra__2020-01-31__a_s_17

Por fim, 2019 foi um ano de novidades no Grupo CGD, com a mudança de nome Caixagest para Caixa Gestão de Ativos, a adesão aos PRI e a incorporação da Fundger.

Empresas

Notícias relacionadas

O Mais Lido