Tags: Negócio |

Atividade de gestão de ativos com contributo positivo para os resultados do Novo Banco


Os resultados do Grupo NOVO BANCO relativos ao primeiro semestre de 2019 mostram um resultado negativo de -400,1 milhões de euros que, segundo o banco, decorre da combinação de uma perda de -513,5 milhões de euros na atividade 'legacy', ou não recorrente, e de um ganho de 113,4 milhões de euros na atividade recorrente. Neste semestre, o Grupo NOVO BANCO registou perdas relacionadas com o processo de reestruturação e desalavancagem de ativos não produtivos, designadamente o projeto Sertorius (imóveis), o projeto Albatroz em Espanha e o processo de venda da GNB Vida, cujo impacto negativo ascendeu a 340M€.

Comissiões e recuros

O comissionamento saldou-se por um contributo de 150,7 milhões de euros para o resultado no semestre, com as comissões relacionadas com os serviços de pagamentos, gestão de ativos e assessoria a permaneceram estáveis, enquanto as comissões de empréstimos e garantias refletem a competitividade do mercado no segmento das empresas. As comissões de gestão de ativos e bancasseguros fecharam os semestre nos 33,5 milhões de euros. 

Captura_de_ecra__2019-08-05__a_s_12

Os recursos totais de clientes totalizavam 34,6 mil milhões de euros no semeste, sendo de destacar o crescimento de 9,9% nos recursos de desintermediação, ou seja, os recursos com registo fora de balanço, geridos por empresas do grupo, que englobam fundos de investimento mobiliário e imobiliário, fundos de pensões, bancasseguros, gestão de carteiras e gestão discricionária. Estes atingiram os 5,24 mil milhões de euros, o que representa uma recuperação de 9,95 face ao final do ano e um crescimento de 3,5% face ao montante sob gestão no final de junho de 2018. 

Captura_de_ecra__2019-08-05__a_s_11

Notícias relacionadas

O Mais Lido