Atividade de fundos de investimento do Santander Totta cresce 18,2% em 2019


Apresentados os resultados do Grupo Santander, a entidade financeira revela também alguns dos detalhes da atividade em Portugal. "Terminámos o exercício de 2019 com o melhor resultado de sempre gerado em Portugal. Este crescimento é fruto da estratégia definida de sermos o melhor banco a atuar no país, mas com preocupação em termos de impacto na sociedade, de fazermos Banca Responsável", comentou Pedro Castro e Almeida, presidente executivo do Banco Santander Portugal sobre a atividade do banco em Portugal no exercício que terminou recentemente. 

O resultado líquido da Santander Totta ascendeu a 527,3 milhões de euros, em 2019, o que representa um crescimento homólogo de 5,5%. As comissões líquidas ascenderam a 380,5 milhões de euros, um acréscimo de 4,8% face a dezembro de 2018, justificado pela evolução favorável das comissões de meios de pagamento e de seguros.

Captura_de_ecra__2020-01-30__a_s_16

Os recursos de clientes atingiram os 42,5 mil milhões de euros, um crescimento de 6,1% face ao mesmo período do ano passado, refletindo os contributos positivos dos recursos fora de balanço (+10,6%) e da evolução dos depósitos (+5,2%, para 35,2 mil milhões de euros). A dinâmica dos primeiros "foi explicada em grande medida pela evolução dos fundos de investimento comercializados, que cresceram 18,2%, face a dezembro de 2018, enquanto os seguros e outros recursos registaram um aumento homólogo de 5,8%", pode ler-se no press release da entidade financeira.

Captura_de_ecra__2020-01-30__a_s_16

Destacam também que na área de Private Banking, a Euromoney destacou o Santander como o Melhor Private Banking Services Overall 2019 e a revista norte-americana Global Finance elegeu, no último trimestre do ano, o Santander como o Melhor Private Bank 2020, em Portugal. 

Notícias relacionadas

O Mais Lido