As perguntas mais frequentes sobre o Selo Funds People


1. O que é o Selo Funds People?

Trata-se de um rating concedido por uma ou várias das três classificações: Favorito dos Analistas (A), Blockbuster (C) e/ou Consistente (C).

2. Como posso consultar a metodologia utilizada?

Pode consultá-la no nosso website ou nas revistas da Funds People em Portugal.

3. Qual é a fonte dos dados?

Os dados para a classificação A são recolhidos pela Funds People. Para a classificação B, nos fundos internacionais, é a Funds People que recolhe os dados e para fundos nacionais a fonte é a Morningstar Direct. Para a classificação C, a fonte de dados é a Morningstar Direct.

4. Porque é que o meu fundo pode ter selo num país, mas não nos demais?

Na nossa comparação consideramos o universo de fundos registados para venda em cada país, mas de diferentes formas:

• A classificação A é o resultado dos votos dos analistas em Portugal, Espanha e Itália. É uma classificação única para todos os países e indicamos se o fundo está registado no país.

• A classificação B, para fundos internacionais, resulta da consulta direta aos responsáveis das gestoras internacionais sobre os fundos que têm mais volume distribuído na Península Ibérica. Apenas fundos registados em Portugal obtêm a classificação.

• A classificação C é uma análise puramente quantitativa dos dados de rentabilidade e risco proporcionados pela Morningstar. Os fundos são comparados com os seus pares registados em cada país, pelo que as bases de comparação de cada país são diferentes.

5. Quando é alterada a classificação de um fundo?

As classificações são atualizadas anualmente, em janeiro, com dados de 31 de dezembro.

6. O Selo pode ser atualizado se o fundo foi fundido ou incorporado noutro?

Não, tal não é possível.

7. Alguma classificação é melhor que outra?

Não. Cada classificação reflete algo diferente. No caso da A, de Favorito dos Analistas, reflete os votos dos analistas de fundos do Sul da Europa. No caso da B, de Blockbuster, o sucesso das suas vendas na Península Ibérica. E por último, a C o facto de estar no primeiro quintil da sua categoria segundo os critérios de rentabilidade-risco que estabelecemos.

8. Como posso conquistar uma das três classificações, e com ela o Selo Funds People?

A classificação A obtém-se com pelo menos cinco votos dos analistas de fundos; a B em função do volume (e das subscrições líquidas nos produtos locais), e a C em função da obtenção de um determinado rácio de rentabilidade-risco de acordo com a nossa metodologia.

9. Que classe é utilizada para a análise da classificação C de Consistente?

À partida o critério utilizado é selecionar a classe do fundo mais antiga registada em cada mercado. Definimo-lo na Morningstar Direct (Set User Preferences/User Defined Primary Criteria), o que estabelece uma ordem de preferência de nove critérios, sendo o primeiro a Performance Start Date: Oldest. Esta classe pode não coincidir com a Oldest Class da Morningstar se a mesma não estiver registada no país.

Os seguintes critérios primam, por esta ordem, a escolha das classes de acumulação, de investimento institucional, com menor custo por comissões de gestão e com maior tamanho. Quanto à divisa, tendo em conta que o investidor é europeu, prevalecem os fundos em euros.

A análise de rentabilidade-risco faz-se nível da classe do fundo, pois cada classe terá resultados em função das comissões em vigor, porém é o fundo que obtém o Selo Funds People.

10.  É possível alterar a classe do fundo?

Em princípio não é possível. Na eventualidade de uma entidade gestora o solicitar, tal seria analisado caso a caso.

11. É possível não utilizar a classe da Morningstar para o fundo por não ser a correta?

Não, não é possível. Neste caso, a entidade gestora deve entrar em contacto com a Morningstar.

12. Porque é que o meu fundo não tem a classificação C de Consistente ainda que se encontre no primeiro quartil de rentabilidade de acordo com diferentes provedores?

Na nossa metodologia não utilizamos apenas dados de rentabilidade. A volatilidade tem um peso importante (35%), pelo que se o fundo é mais volátil que a média da sua categoria pode acontecer que não seja selecionado de acordo com o nosso sistema. Além disso, os fundos selecionados são os do primeiro quintil e é utilizado um scorecard para períodos acumulados e outro para anos individuais. Cada sistema de rating tem uma metodologia distinta e daí não devolverem os mesmos resultados.

13. Porque é que o meu fundo, ainda que tenha um património em linha com o critério da classificação B, não recebeu o Selo Funds People?

Consideramos o universo de fundos registados para venda em cada país. No caso dos fundos internacionais, a classificação B é o resultado de uma consulta direta aos responsáveis das gestoras internacionais sobre os fundos cujo volume supera um determinado montante. Se não recebemos uma resposta, não o podemos incluir.

Notícias relacionadas

O Mais Lido