As motivações por detrás do registo de fundos da Carmignac em Portugal


- Como foi o processo de registo dos fundos Carmignac em Portugal?

Ambicionávamos, há muito tempo, estabelecer o nosso negócio na Península Ibérica. O registo dos nossos fundos em Portugal foi o seguinte passo natural desta estratégia. Após uma profunda análise  do mercado e reuniões com os principais agentes do mercado, incluindo a CMVM, observámos uma forte apetência por um conjunto de estratégias de investimento oferecidas pela Carmignac.

O processo de registo teve início em outubro de 2018. Demorou aproximadamente 10 dias e contou com o apoio de um dos nossos parceiros de distribuição em Espanha. Com base na nossa análise, decidimos registar sete estratégias de investimento que acreditamos serem adequadas à apetência do mercado local em Portugal, incluindo o Carmignac Portfolio Sécurité (Blockbuster Funds People), Carmignac Portfolio Patrimoine (Blockbuster Funds People), Carmignac Portfolio Patrimoine Europe e Carmignac Portfolio Emerging Discovery.

O nosso compromisso a longo prazo com a Península Ibérica e a nossa análise do mercado português reforçaram as nossas convicções. A economia portuguesa recuperou de forma notável desde a crise da dívida europeia, graças às reformas económicas e fiscais que atraíram o investimento estrangeiro.

- Qual foi a forma escolhida para fazer esse registo?

Os sete fundos que estão registados em Portugal são SICAV domiciliadas no Luxemburgo. Para utilizar o passaporte de comercialização dos OICVM, foi necessário notificar a CSSF do nosso registo em Portugal e nomear um agente pagador local.

Decidimos, igualmente, adicionar recursos à equipa sedeada em Madrid, incorporando dois falantes de português na equipa ibérica de desenvolvimento de negócio.

A equipa viaja regularmente para Portugal para reunir-se com parceiros locais, e já esteve algumas vezes em Lisboa e no Porto desde que os nossos fundos foram registados.

Para nós, mais do que um mero processo legal, é a continuação da estratégia ibérica da Carmignac que teve início em 2008 com a abertura do nosso escritório em Madrid.

- Quais os obstáculos (caso tenham existido) que a Carmignac enfrentou nesse processo?

Não existiram obstáculos materiais e fomos apoiados ao longo do processo por parceiros locais e pelo regulador.

(Leia na edição nº 26 da revista Funds People Portugal, já em distribuição, o artigo “A rota das entidades gestoras para desembarcar em Portugal”, onde a Carmignac dá o seu contributo sobre o assunto)

Notícias relacionadas

O Mais Lido