Tags: Negócio |

As gestoras mobiliárias que cresceram nos primeiros dois terços do ano


O final do oitavo mês do ano coincide com o fim do segundo terço do mesmo período. No final do mês de agosto, e segundo a página da internet da Associação Portuguesa de Fundos de Investimento, Pensões e Patrimónios – APFIPP – o mercado de fundos mobiliários em Portugal marcava os 10.831 milhões de euros, mais 0,33% do que o valor atingido no final do mês anterior.

Apesar do mercado ter crescido no mês de agosto, face ao anterior, se compararmos com o final de 2015, o segmento encolheu mais de 9%, o que equivale a uma perda de valor superior a 1.100 milhões de euros.

Que entidades viram o seu valor crescer?

Apesar da redução do valor total sob gestão das entidades nacionais desde do início do ano, existem algumas gestoras que registam um incremento nos primeiros oito meses do ano.

As entidades que viram o seu património aumentar foram um trio, com a Optimize Investment Partners a destacar-se com o maior aumento percentual. A subida foi de quase 18% para um total superior a 88,3 milhões de euros.

Já o maior crescimento monetário foi registado na BPI Gestão de Ativos, com mais de 115 milhões de euros, tendo ajudado a consolidar a entidade como a segunda maior gestora nacional, por ativos, com mais de 2.900 milhões de euros.

A outra entidade presente na lista foi a Invest Gestão de Activos. Aqui o aumento percentual foi de 15% para quase 16 milhões de euros em património sob gestão.

As entidades que cresceram em 2016

Captura_de_ecra__2016-09-13__a_s_12

Fonte: APFIPP no final de agosto

Caixagest continua na linha da frente

A Caixagest continua a ser a maior entidade nacional, com o seu património de fundos mobiliários a superar os 3.622 milhões de euros. A BPI Gestão de Ativos vem de seguida com os já mencionados 2.907 milhões, com a IM Gestão de Activos a ser a terceira maior entidade nacionais com 1.586 milhões de euros em património.

Empresas

O Mais Lido