Tags: Negócio |

As gestoras e os fundos que mais captaram na Europa no primeiro semestre de 2019


Num ano de sensações mistas nos mercados, as gestoras internacionais tinham de se servir de pelo menos uma de duas alavancas para crescer. Ou ser a resposta à crescente procura do investidor por obrigações ou saber capitalizar o auge da gestão passiva. Estes dois fatores foram a chave para se destacarem no ranking por captações na primeira metade do ano. Pelo menos, é o que parece ter marcado o top 10.

Gestora Fluxo líquido em milhões de euros    
  1-Mo QTD YTD
PIMCO 6.434 14.070 22.616
BlackRock 4.079 11.742 11.720
Credit Suisse 3.268 6.010 9.491
AllianceBernstein 1.433 4.571 9.357
Mercer Global Investments 3.438 6.237 7.791
Pictet 6.628 6.322 6.840
Vanguard 268 3.265 6.364
Livingbridge -229 -641 5.647
Northern Trust -87 1.180 5.015
Generali 613 1.845 4.940

Fonte: Flujos netos en Europa (Fondos open -ended & MM ex FoF ex Feeder) no fecho de 2019. Morningstar Direct

A PIMCO consolida-se como líder em 2019, segundo dados da Morningstar correspondentes aos fluxos líquidos em fundos europeus. Nestes seis meses viu entradas líquidas no valor de 22.616 milhões de euros. É quase o dobro do segundo valor alcançado pelo segundo classificado, a BlackRock. A chave está sobretudo no apetite voraz pelo seu fundo bandeira, o PIMCO GIS Income Fund. O fundo de obrigações globais flexíveis com o selo ABC Funds People teve um fluxo líquidos positivo de 13.480 milhões de euros até ao fim de junho. É, além disso, o fundo que mais captou.

As estratégias bandeira da BlackRock são um pouco mais diversificadas, ainda que bebam da mesma tendência: os monetários. Captaram capital relevante produtos como o BlackRock ICS USD Liquidity, BlackRock ICS Euro Liquidity Fund ou o BlackRock ICS Sterling Liq. Esse interesse por produtos money market foi geral. Assim, o segundo fundo por fluxos líquidos foi o Goldman Sachs US$ Liquid Reserves Fd; e na quarta posição está o BNP Paribas Money 3M.

Mas eliminando os fundos money market da análise podemos ver um desvio em direção à qualidade e ao growth, em direção a ativos que ofereçam proteção em geral. No ranking ex-monetários são coroados o AB American Income Portfolio, fundo Blockbuster Funds People da AllianceBernstein, e o Credit Suisse Index Fund (CH) III Equity World ex CH Blue - Pension Fund Plus, do Credit Suisse ou o Mercer Multi Asset Growth Fund da Mercer Global Investments. Curiosamente, quando se descartam os monetários não se vê esse domínio nas obrigações face às restantes classes de ativos. Na tabela surge também o M&G (Lux) Optimal Income Fund, da M&G, com selo A e B da Funds People

Fundo Fluxo líquido em milhões de euros  
  QTD YTD
PIMCO GIS Income Fund 7.756 13.480
AB American Income Portfolio 3.988 6.878
CSIF (CH) III Eq Wrl ex CH B Pnsn F Plus 515 3.991
Mercer Multi Asset Growth Fund 3.529 3.529
CSV SIF CS (Lux) Supply Chain Finance Fd 2.491 3.290
AI North American Equity Index Fund 2.822 2.932
AP7 Aktiefond 2.220 2.673
Vanguard Global Bond Index Fund 601 2.600
Caixabank Mtr RF Deuda Púb 1-3 Adv BY FI 2.570 2.570
M&G (Lux) Optimal Income Fd 72 2.520

Fonte: Fluxos líquidos na Europa (Fundos open-ended & MM ex FoF ex Feeder) no fecho de junho 2019. Morningstar Direct

Empresas

Notícias relacionadas

O Mais Lido