Tags: Pensões |

As estratégias de investimento em que o PPR 5 Estrelas aplica o seu património


Com base nos dados do fecho do semestre passado, o Fundo de Pensões PPR 5 Estrelas é o primeiro fundo a cargo da Futuro a surgir entre os maiores fundos de pensões abertos do mercado português. Os 143 milhões de euros de ativos sob gestão conferem-lhe o quarto lugar dessa lista, assim como o título de maior fundo de pensões PPR aberto a ser disponibilizado no meio nacional.

A seleção de instrumentos de gestão de terceiros está dispersa por 25 estratégias que, em conjunto, angariam cerca de 25,95 milhões de euros. Ou seja, 18,14% dos ativos em carteira do fundo PPR são aplicados em fundos de investimento.

Confiança na gestão ativa

Os fundos de gestão ativa ganham destaque na carteira do PPR 5 Estrelas com a captação de 18,3 milhões de euros, o equivalente a 70% do montante destinado a estes instrumentos. Essa predominância é bem ilustrada pelas principais aplicações do PPR, encabeçadas pelo DWS Floating Rate Notes, a cargo da DWS. Os 3,5 milhões de euros empregues neste fundo com selo Favorito dos Analistas Funds People 2019 fazem com que esta seja a única aplicação que representa mais de 10% do montante alocado a fundos nesta carteira.

A primeira aplicação de cariz passivo aparece em quarto lugar das posoções: trata-se do iShares Core Euro Corporate Bond. Este ETF da iShares apresenta-se com um montante investido na ordem dos 1,5 milhões de euros, o que lhe confere o estatuto de maior aplicação deste cariz. No Top 10 de maiores fundos destacamos ainda a presença de dois com selo Blockbuster Funds People 2019: o Franklin India Fund, gerido pela Franklin Templeton, e o US Advantage Fund da Morgan Stanley Investment Funds.

"Queda" para a ações

No que diz respeito às classes de ativos, assistimos a uma ligeira primazia dos fundos que investem em ações, tanto em número como em montante alocado. Os 14,8 milhões de euros captados pelas 15 aplicações de investimento em equity representam 57,2% do montante alocado a estes instrumentos, e são maioritariamente fundos de gestão ativa (10).

É possível encontrar fundos que vão desde o investimento em ações americanas, a instrumentos especializados em mercados de cariz mais volátil, tal como o Brasil, Ásia, e mercados emergentes no geral. Surge como exemplo o fundo Consistente Funds People 2019 da BNY Mellon IM, o Brazil Equity Fund, que, como o próprio nome indica, investe em ações do país canarinho. Denota-se uma total ausência de aplicações que investem em ações europeias, ficando esse segmento da carteira do PPR reservado para o investimento direto.

Por fim, o investimento em obrigações por via de instrumentos de gestão de terceiros também assume uma posição respeitável, apesar do expressivo montante de investimento direto no portefólio do PPR. Com 11,1 milhões alocados a 10 posições, este segmento está plenamente diversificado entre categorias de dívida e curto prazo, corporativa e high yield.

PPR 5 Estrelas

Empresas

Notícias relacionadas

Próximos eventos