As entidades que sobressaem em crescimento e em captações


Como lhe demos a conhecer recentemente, o mercado de fundos mobiliários nacionais parece estar encaminhado para terminar o ano em crescendo. Pelo menos é o que confirmam os dados da APFIPP, que no último relatório divulgado, com números referentes a novembro, mostra os ativos sob gestão das entidades associadas num patamar superior aos 12.600 milhões de euros de volume gerido.

Que entidades contribuíram para este incremento, e quais as que se posicionam para um final de 2019 em crescendo no que aos ativos sob gestão diz respeito?

Captura_de_ecra__2020-01-06__a_s_16

A Caixa Gestão de Ativos, que se mantém no posto de maior gestora nacional, é a entidade que apresenta o crescimento mais significativo em termos absolutos em 2019: 547,3 milhões de euros, o correspondente a um crescimento percentual de 14,6%. No mesmo relatório, e como visível na tabela abaixo, fica visível que desse valor mais de 214 milhões foram obtidos por via de subscrições líquidas no ano.

Em termos percentuais, por seu turno, a Invest Gestão de Activos é quem mais se destaca nos meses em análise do ano passado: um crescimento de 70%, correspondente a mais 31,7 milhões de euros.

Santander AM: mais de 300 milhões

Quando se analisam as entidades que melhor se posicionam ao nível das subscrições líquidas, há um nome que salta à vista: a Santander AM. A entidade contabiliza nos 11 meses do ano passado 305 milhões de euros de subscrições líquidas, resultantes de 621 milhões de euros de subscrições e 315 milhões de resgates.  Seguem-se a IM Gestão de Ativos, com 230 milhões de euros de subscrições líquidas, e a Caixa Gestão de Ativos com 214 milhões de euros.

Captura_de_ecra__2020-01-06__a_s_16

 

Empresas

Notícias relacionadas

O Mais Lido