Tags: Negócio |

As entidades mobiliárias que mais investem noutros fundos


No final de setembro, o valor dos ativos sob gestão do mercado mobiliário nacional era de 10.851 milhões de euros, de acordo com os dados publicados pela Associação Portuguesa de Fundos de Investimento, Pensões e Patrimónios (APFIPP). Os mesmos dados mostram que a evolução, no mês passado, foi de 0,2%, ou seja, cerca de 20 milhões de euros.

No mesmo documento, é possível verificar que parte das carteiras geridas pelas gestoras de fundos mobiliários está alocada em Unidades de Participação (UPs) de outros fundos de investimento. A Associação divide esta rubrica em investimentos nacionais e internacionais, com o valor aplicado fora de fronteiras a ser muito maior do que o investimento local.

Apenas 2% em fundos nacionais

Analisando os dados, são pouco mais de 200 milhões de euros que estão aplicados pelas entidades portuguesas em fundos nacionais. Em termos de gestoras, são dez as que investem parte da sua carteira em fundos nacionais, frequentemente fundos da própria casa.

Captura_de_ecra__2016-10-27__a_s_15A Caixagest é a entidade que mais investe em fundos nacionais, com mais de 90 milhões de euros, sendo seguido pela IM Gestão de Ativos com quase 52 milhões de euros. Se olharmos para a presença percentual em carteira, a entidade que mais investe em fundos nacionais é a Optimize Investment Partners, com cerca de 15% da carteira a estar aplicada dessa forma.

Caixagest também se destaca em termos internacionais

Verificando os dados de investimento nas UPs de fundos internacionais, a Caixagest também é a entidade nacional que se destaca, com mais de 700 milhões de euros. Logo depois surge a Santander Asset Management, com mais de 587 milhões de euros e a IM Gestão de Ativos, com 585 milhões de euros.

Captura_de_ecra__2016-10-27__a_s_15Em termos totais, este segmento totaliza mais de 2.250 milhões de euros, o que representa mais de 21% do total investido pelas gestoras nacionais em UPs de fundos internacionais.

Se a análise for realizada em termos percentuais, os resultados são díspares. A entidade que mais dinheiro aplica em fundos internacionais, em termos percentuais, é a Popular Gestão de Activos. Esta gestora nacional tem aplicado mais de 70% da carteira em fundos estrangeiro, seguindo da Bankinter Gestão de Ativos com mais de 50%.

Empresas