Tags: Negócio |

As entidades gestoras com captações líquidas positivas em maio


O quinto mês do ano seguiu a mesma tendência dos meses anteriores: descida no valor dos ativos sob gestão dos fundos de investimento mobiliários e ainda a queda nas captações líquidas. Em termos de património, os dados publicados pela Associação Portuguesa de Fundos de Investimento, Pensões e Patrimónios  - APFIPP - mostram que no final do mês passado o valor total atingia os 11.092,5 milhões de euros, menos 0,5% face ao mês de abril.

No que diz respeito às captações líquidas, estas seguiram a linha dos meses passados: a de queda. Em maio, os resgates suplantaram as subscrições em mais de 103 milhões de euros, elevando o valor total acumulado de 2016 para mais de 560 milhões de euros (ver gráfico). Apesar dos valores negativos, existiram três entidades que conseguiram ter mais subscrições do que resgates.

Evolução captações líquidas em 2016

Capta_oes_liquidas_2016

Fonte: APFIPP

Trio em destaque

A entidade 'camisola amarela' foi a IM Gestão de Ativos com um valor superior a 2,4 milhões de euros em termos de entradas líquidas de dinheiro no mês passado. Para este valor em muito contribuiu o fundo IMGA Liquidez, que registou captações líquidas de quase seis milhões de euros.

Logo depois vem a Optimize Investment Partners com captações líquidas de 1,2 milhões de euros, com o fundo da entidade em maior destaque a ser o Optimize Seleção Base, que atingiu um saldo superior a 1,12 milhões de euros.

A terminar surge a Invest Gestão de Ativos que registou, em maio, um saldo entre subscrições e resgates de 420 mil euros. Grande parte deste valor veio do fundo Invest AR PPR, que registou entradas líquidas de dinheiro, no mês passado, de 417 mil euros.

Entidades com captações líquidas positivas em maio

Capta__es_Liquidas_Maio2016

Fonte: APFIPP no final de maio.

Empresas

Notícias relacionadas

O Mais Lido